O Botafogo deixou o sonho da conquista da Libertadores para entrar de corpo e alma em algo mais real: a disputa por vaga no G-4 do Brasileiro.

Meta, convenhamos, mais próxima da realidade do clube, e parte obrigatória no fortalecimento do trabalho sustentável de Jair Ventura.

Sem ter que dividir as atenções, o melhor time do Rio tem tudo para alcançar a façanha inédita em sua história de jogar duas edições seguidas da Libertadores.

Feito que nem o Botafogo do início dos anos 70 conseguiu…

CORITIBA 2 x 3 BOTAFOGO.

E só na partida do próximo domingo, contra o Vitória, no Nílton Santos, saberemos se a torcida tem noção do quão bonita e honrosa é a trajetória deste time.

Futebol competitivo, com volume e intensidade, como fazem os melhores times mundo afora.

Pena não ter mais plasticidade e virtuosismo.

E um número maior de opções, também.

A vitória em Curitiba, quatro dias após a despedida na Libertadores, renova a energia do Botafogo.

Fonte: Blog do Gilmar Ferreira - Extra Online