Das três derrotas dos clubes cariocas na noite de quarta-feira a do Botafogo para o Santos, no Pacaembu, talvez tenha sido a mais difícil de ser digerida.

E não apenas pelo fato de o gol único da partida ter saído na cobrança de uma falta inexistente aos 50 minutos do segundo tempo inventada pelo árbitro baiano Jaílson de Freitas.

Mas pelo fato de o time de Jair Ventura ter se comportado bem, sem abandonar suas ideias ofensivas, mesmo diante de um adversário tão qualificado como o santista.

Tivesse ao menos um atacante com vocação de artilheiro, provavelmente teria voltado com merecidos três pontos _ embora o empate sustentado até o último lance não fosse ruim.

Fonte: Blog do Gilmar Ferreira - Extra Online