Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Bota supera problemas e Marcelo Mattos atribui a Oswaldo

0 comentários

Compartilhe

Assim como o técnico Oswaldo de Oliveira, Marcelo Mattos dividiu os méritos do sucesso do Botafogo no Campeonato Brasileiro, em que ocupa a vice-liderança, com 36 pontos, quatro atrás do líder Cruzeiro, com a comissão técnica alvinegra. Além disse, Marcelo destacou o trabalho do próprio Oswaldo, que, segundo o volante, é um dos maiores responsáveis pela manutenção no padrão da equipe, mesmo depois da perda de vários jogadores importantes que foram negociados.

– Para não ter queda, já que perdemos jogadores importantes, atribuo ao nosso treinador e à comissão técnica, são vários profissionais trabalhando sem ninguém ver. E ainda temos uma base de muita qualidade. Junta isso tudo com jogadores experientes para dar suporte aos jovens, que podem suprir a necessidade e dar conta do recado. Tivemos dificuldades, mas é nossa profissão e o clube que defendemos, queremos fazer o nosso melhor – afirmou Marcelo.

Ex-jogador do Corinthians, adversário desta quarta-feira, às 21h50, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro, Marcelo acredita que a partida será de extrema importância na luta pelo título da competição.

– É uma excelente equipe, que conheço bem, perdeu dois pontos para o Náutico e vai querer recuperar. Sabemos das dificuldades e que podemos colocar nove pontos à frente de uma equipe que brigará pelas primeiras posições. Essa vitória é muito importante para a gente – afirmou o jogador.

Marcelo Mattos jogou no Corinthians em duas oportunidades. Na primeira, em 2005, o jogador, então com 21 anos, foi campeão brasileiro pelo time paulista, chegando a vestir a braçadeira de capitão. Depois de uma passagem pelo futebol grego, o jogador retornou ao Parque São Jorge em 2009, lá permaneceu até 2010, quando veio para o Botafogo.

Comentários