No clima de carnaval, o bloco dos dirigentes do Botafogo tem nome e sobrenome: Yaya Touré. Para a folia do Comitê Executivo de Futebol ficar completa, a longa negociação com o marfinense tende a chegar a um capítulo final neste domingo. Carlos Augusto Montenegro, ex-presidente do Alvinegro e membro do grupo, está na Europa conversando com o meio-campista.

O negócio já está nos estágios finais. Em um primeiro momento, Yaya Touré havia sinalizado positivamente com os números apresentados pelo Botafogo – dois anos de contrato e salário de R$ 200 mil por mês, além de bônus pelas ações de marketing que envolverem o nome do atleta de 36 anos. Na última sexta-feira, quando ficou sabendo das questões tributárias do Brasil, recuou com o primeiro acordo e fez novas exigências.

Banner da loja do FogãoNET para faixa japonesa

O marfinense deseja receber R$ 200 mil por mês de forma líquida. Como o imposto no Brasil é de 27,5% sobre o salário, Yaya Touré teria que ganhar cerca de R$ 280 mil. Apesar do valor ser bem acima do teto salarial estipulado pela diretoria do Botafogo para a temporada, o Comitê Executivo de Futebol aceitou e redigiu um novo contrato.

Agora, o marfinense dará a resposta definitiva. Carlos Augusto Montenegro mantém o otimismo por um final feliz. O ex-presidente do Glorioso está em Paris, onde mora com sua esposa, e falará com Yaya Touré, localizado em Londres. Da capital inglesa também estará Marcos Leite, empresário responsável por fazer o “meio-campo” entre as duas partes.

A presença do agente, vale ressaltar, pode fazer a diferença. Na quinta-feira, Marcos Leite não estava ao lado de Yaya Touré quando o marfinense recebeu a primeira ligação de Montenegro. As idas e vindas da negociação devem ter um fim e o dedo do empresário vai pesar para tal.

A alegria do Botafogo, parafraseando o samba-enredo da União da Ilha de 1982, atravessou o mar. Resta saber se, no final, o Alvinegro será o dono da festa, um rei e que o dia seja marcado por alegria e, consequentemente, a tristeza nem pense em chegar. Tudo depende do “sim” de Yaya Touré.

“É Hoje” – Samba-enredo G.R.E.S União da Ilha do Governador (RJ) – 1982

“A minha alegria atravessou o mar
E ancorou na passarela
Fez um desembarque fascinante
No maior show da Terra
Será que eu serei
o dono desta festa um rei
No meio de uma gente tão modesta
Eu vim descendo a serra
Cheio de euforia para desfilar
O mundo inteiro espera
Hoje é dia do riso chorar

Levei o meu samba
Pra mãe-de-santo rezar
Contra o mau olhado
Carrego o meu Patuá

Acredito ser o mais valente
Nesta luta do rochedo com o mar
(E com o mar)

É hoje o dia da alegria e a tristeza
Nem pode pensar em chegar

Diga espelho meu
Se há na avenida
Alguém mais feliz que eu”

Fonte: Terra