Depois de um atraso de cerca de duas horas, a delegação do Botafogo enfim chegou em Guaiaquil, no Equador, onde ficará até a manhã de quarta-feira, quando viajará para Quito, local da partida contra o Deportivo Quito, às 22h (horário de Brasília e 19h, no horário local). E o jogador mais assediado foi o atacante Juan Carlos “El Tanque” Ferreyra, que passou pelo futebol equatoriano e jogou por Barcelona, Deportivo Cuenca e Macará.

Assim que Ferreyra apareceu no saguão do Aeroporto Internacional José Joaquin de Olmedo, os jornalistas equatorianos ficaram eufóricos e correram para entrevistá-lo.

O atacante falou sobre altitude e a passagem fraca pelo Barcelona, onde não conseguiu se firmar após ser contratado com boas expectativas. Tanque disse que não volta ao país com sentimento de revanche e a fim de calar os críticos.

– Não (clima de revanche). Por quê revanche? Estou numa outra equipe e vou fazer de tudo para conseguir a vitória – afirmou Ferreyra, que espera dificuldades na altitude de 2.800 metros.

Vai ser difícil, pois não estamos acostumados com a altitude, mas estamos preparados para trazer um bom resultado. Esperamos assim conseguir no Brasil a classificação.

Devido ao atraso, existia a possibilidade do treinamento marcado para o CT do Barcelona, às 19h no horário local (22h no horário de Brasília), ser cancelado. Contudo, houve apenas uma troca no local da atividade, que agora será na Ciudad Deportiva Carlos Perez Perasso.

Fonte: Lancenet!