Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 00:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Botafogo descobre, diante das dificuldades impostas pelo Madureira, que precisa ter alternativas táticas

24 comentários

Compartilhe

Marcelo Chamusca em Botafogo x Madureira | Campeonato Carioca 2021
Reprodução/Botafogo TV

O Botafogo enfrentou o bom sistema defensivo do Madureira e penou. Não é exclusividade do time alvinegro, ter dificuldades para atuar no campo de defesa do adversário. Quatro em cada cinco times do futebol brasileiro preferem ter as linhas um pouco mais baixas e esperar a chance de sair numa transição rápida do que fazer o trabalho de formiguinha: tocar a bola, procurar os espaços que o adversário cede, se movimentar para sair da marcação.

Nesta quarta-feira, o empate em 1 a 1 em Edson Passos expôs essa deficiência tão recorrente no futebol brasileiro. No caso do Botafogo, existe uma peculiaridade que o clube precisará enfrentar.

A montagem do elenco para a disputa da Série B claramente evidencia um estilo de jogo que o técnico Marcelo Chamusca deseja implementar em 2021: um time jovem, bem veloz, com muitas alternativas de jogadores para atuarem pelos lados do campo, que faça do contra-ataque sua principal arma. É um desenho que depende da condição do jogo para dar certo. E o cenário que o Madureira apresentou para o Botafogo em Edson Passos não foi dos melhores para que o time conseguisse colocar seu plano de ação em prática.

Com as linhas bem baixas e uma formação compactada, o Madureira deu poucos espaços para a equipe de Chamusca. Especialmente depois da parada técnica no primeiro tempo, o tricolor suburbano não apenas acertou a retaguarda comotambém encaixou as combinações para buscar o gol. Numa dessas saídas e beneficiado pela falha defensiva do Botafogo, Luiz Paulo abriu o placar: 1 a 0 Madureira.

A dificuldade diante de uma defesa bem postada não é demérito para o Botafogo. O problema é a falta de alternativa no elenco para tentar se virar no cenário. Falta ao time um jogador mais construtivo no meio de campo, o que se esperava de Honda ano passado, alguém que pudesse organizar as ações, distribuir o jogo. Obviamente, não com a mesma lentidão e falta de intensidade do japonês.

O Botafogo já foi ao mercado atrás desse nome. Ricardinho, que entrou no segundo tempo contra o Madureira e fez sua estreia, é uma alternativa, já veterana, no alto de seus 35 anos. Felipe Ferreira, também contratado esse ano, é outro nome que é candidato a ser esse jogador de criação. Contra o Madureira, ele não jogou bem.

Se não forem suficientes, talvez seja o caso da diretoria tentar outra contratação. É importante ter uma ideia de jogo clara, o que o time já tem, mas depender de apenas uma fará com que as dificuldades contra o Madureira — o empate saiu com Matheus Babi —, se repitam mais vezes ao longo da temporada.

Fonte: O Globo Online

Comentários