Botafogo é líder em processos trabalhistas; CEP diz que clube hoje é ‘bom pagador’

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

O Botafogo vem buscando títulos, mas também quer se livrar de uma marca incômoda: ser o time com maior número de processos trabalhistas contra si dentre os clubes que disputam a Série A. De acordo com o Globoesporte.com, são 391 processos movidos nas Justiça do Trabalho contra o Alvinegro.

Os processos rendem dívidas que chegam a R$ 291,52 milhões, a segunda maior dentre os clubes brasileiros (atrás apenas do Flamengo). O levantamento foi feito com base em números de 2016 e inclui os 20 times da atual Série A e o Internacional, da Série B.

A dívida trabalhista com processos já julgados e possíveis futuras sentenças desfavoráveis ao clube é de cerca de R$ 197,23 milhões, também a maior dos clubes pesquisados. Em relação a impostos não recolhidos, o valor da dívida é bem menor: pouco mais de R$ 94 milhões, em nono lugar.

“Antigamente todos os clubes faziam questão de gastar mais do que podiam. Como gerar dinheiro assim? Deixa de pagar contas. Infelizmente, havia essa prática de não pagar salário integralmente, não se recolhia os encargos. Mas não dá mais para desconsiderar a legislação. Mudou muito e digo isso porque vivi. Fui vice administrativo do Botafogo em 1993 e geral em 1995. Era um mundo completamente diferente. As cifras eram distintas e as expectativas também. A legislação era diferente. Hoje em dia, as coisas são bem mais complexas e mais sérias. Já conseguimos tirar o Botafogo da página dos maus pagadores para colocá-lo na dos bons”, disse o presidente do clube, Carlos Eduardo Pereira.

A inclusão do clube no Ato Trabalhista firmado com o Tribunal Regional do Trabalho mais a entrada do time no Profut, fez o time ter suas dívidas refinanciadas nos últimos anos. A previsão é de que, em até dez anos, todos os processos contra o clube iniciados até dezembro de 2014 serão pagos.

Notícias relacionadas