Foi-se o tempo em que o Maracanã era um estádio corriqueiro para o jogador de um grande clube carioca. Constantemente fechado nos tempos recentes e agora à espera da Rio-2016, o estádio Mario Filho acorda para receber os dois jogos decisivos do Estadual, entre Botafogo e Vasco. Desse ano atípico, surge uma situação esdrúxula: debutantes de Maracanã em plena final de Campeonato Carioca. Ou seja, não bastasse o nervosismo de uma final, haverá quem tenha que controlar a emoção de pisar no solo sagrado em jogo profissional pela primeira vez. Neste domingo, o teste é se intimidade com o palco pesa.

No Botafogo, oito jogadores, entre titulares e reservas, nunca atuaram no Maracanã. No Vasco, todos os titulares já no estádio pelo menos uma vez. Novidade mesmo só para os reservas que foram integrados ao profissional recentemente, como Matheus Pet, Ernandes e Caio Monteiro, por exemplo.

O elenco de General Severiano foi totalmente renovado desde a última vez que jogou no Maracanã, na final do Carioca de 2015. Criados na base alvinegra, Ribamar e Luis Henrique conhecem o estádio de jogos na base, mas nunca sentiram a pressão do estádio lotado. Os gringos Salguero, Lizio e Gervasio Nuñez podem ter o primeiro contato, caso entrem na partida. O argentino Carli terá que esperar uma semana: expulso na semifinal contra o Fluminense, o zagueiro está fora da primeira partida. Além deles, os reservas Igor Rabello e Dierson nunca jogaram lá.

Não só os jogadores do Botafogo que ainda não viveram a emoção de atuar no Maracanã terão um dia atípico. O técnico Ricardo Gomes vai disputar, como treinador, sua primeira final no estádio:

— Não quero saber do meu currículo, quero saber da vitória do Botafogo. Acho que disputei uma final de turno. Agora, uma final, sim, será a primeira vez, vamos ver. Como jogador, foi muito bom, espero que seja como treinador também — disse o comandante alvinegro.

LUAN, EXPERIENTE AOS 22 ANOS

Entre os titulares do Vasco, até o caçula sabe bem o que é jogar no Maracanã. Aos 22 anos, o zagueiro Luan já teve seu batismo em decisões com casa cheia. Esta será a terceira final consecutiva de Carioca no Maracanã — foi vice em 2014, contra o Flamengo, e ganhou o título em 2015, diante do Botafogo. Sua intimidade com o Maracanã é atestada em 24 jogos como profissional no estádio.

Apesar da pouca idade, Luan é o jogador mais antigo da equipe principal — são mais de 100 jogos com a camisa vascaína. Cria de São Januário, ele foi integrado aos profissionais em 2012. Sobreviveu a dois rebaixamentos (2013 e 2015), a uma Série B, a mudanças de gestão e a reformulações do elenco. Boa parte dos titulares só chegou nos dois últimos anos, tanto para reforçar o time na Segundona quanto na tentativa de evitar a queda em 2015.

Atualmente, Luan está acompanhado por jogadores experientes, que viveram momentos no estádio por outros clubes, como o volante Marcelo Mattos, que passou um bom tempo no Botafogo, o meia Andrezinho, com passagem pelo Flamengo, e o atacante Jorge Henrique, que também atuou no alvinegro.

ESCALAÇÕES SOB SIGILO

Botafogo e Vasco fizeram neste sábado atividades totalmente fechadas e não revelaram qual será a escalação inicial dos times. As boas notícias vieram dos departamentos médicos dos clubes.

No Botafogo, Airton está liberado e, se depender de Ricardo Gomes, começará a partida como titular. Uma nova avaliação antes do jogo será definitiva. Outra surpresa positiva é a volta de Sassá. O atacante retornou aos gramados depois de seis meses — tempo em que ficou se recuperando de uma lesão grave na coxa esquerda — na partida contra o Coruripe e foi decisivo (marcou, de pênalti, o gol de empate que classificou o time para a segunda fase).

No entanto, Sassá deve começar no banco. Gomes só confirmará o time neste domingo:

— Aí tem que esperar até o último minuto, sair a relação… Vou conversar de novo com o doutor Luiz (Fernando Medeiros): “Posso colocar o Airton?” Já falei com o Airton, ele está querendo.

O Vasco também não confirmou sua escalação, mas o departamento médico liberou Thalles. O atacante treinou neste sábado sem sentir dores no tornozelo. Assim, como Sassá, Thalles deve começar a partida no banco de reservas.

Até o começo da noite de sábado, 29.696 ingressos dos mais de 50 mil colocados à venda foram vendidos.No setor Sul (Vasco), restam apenas 2.900 ingressos. A venda nesse domingo acontece em São Januário (10 às 12h), em General Severiano (9h às 12h) e no nas bilheterias 1,2,3 e 4 (de 10h até o final do primeiro tempo. A compra só pode ser feita na bilheteria e em dinheiro vivo.

O Carioca será decidido em dois jogos. O primeiro neste domingo e o outro, no dia 8, também no Maracanã, e às 16h.

BOTAFOGO X VASCO

Botafogo: Jefferson, Luis Ricardo, Renan Fonseca, Emerson Silva e Diogo Barbosa; Rodrigo Lindoso, Airton (Leandrinho), Bruno Silva e Gegê; Salgueiro (Sassá) e Ribamar. Técnico: Ricardo Gomes.

Vasco: Martin Silva, Madson, Rodrigo, Luan e Júlio Cesar; Marcelo Mattos, Júlio dos Santos, Andrezinho e Nené; Jorge Henrique e Riascos. Técnico: Jorginho.

Juiz: Wagner Nascimento Magalhães.

Local: Maracanã.

Horário: 16h.

Transmissão: TV Globo.

Fonte: O Globo Online