A derrota por 2 a 1 para o Independiente José Terán, no Equador, na última quarta, é significativa para o Botafogo. Em sua volta a Libertadores após 17 anos, o Alvinegro mostrou toda sua força nos jogos no Maracanã com goleadas e boas atuações. Porém, quando joga fora de casa, sua postura é completamente diferente. Até o momento o time ganhou apenas um dos nove pontos disputados, enquanto tem campanha 100% atuando no Rio.

E é justamente no seu desempenho em casa que o Botafogo aposta. O time receberá seguidamente Independente José Terán e União Española e quer duas vitórias nesses jogos para se classificar antecipadamente para as oitavas de final. Caso isso se confirme, o Alvinegro enfrentará o San Lorenzo, na Argentina, com mais tranquilidade, evitando um verdadeiro drama.

Mesmo com o sangue quente após a polêmica derrota para os equatorianos, os jogadores do Botafogo eram unanimes. Todos eles prometeram que a história seria diferente nos dois próximos jogos no Maracanã, onde o Alvinegro mostraria toda sua força para avançar às oitavas de final da Libertadores, principal objetivo da equipe.

“Todo mundo sabe da força do Botafogo jogando no Maracanã. Eles sabem que não será fácil nos enfrentar lá. Jogar naquele estádio lotado de botafoguenses dá medo em qualquer um. Esperamos que eles façam a parte deles para a gente fazer nossa”, disse Marcelo Mattos.

“Não fomos bem e ainda tivemos que aturar juiz horroroso e um gramado que mais parecia um pasto. Agora temos dois jogos importantes na nossa casa para resolver a nossa vida na Libertadores. Já aproveito para chamar o torcedor, que terá papel decisivo, como vem acontecendo”, completou o lateral esquerdo Julio Cesar.

Mesmo com a derrota para os equatorianos na última quarta, o Botafogo segue líder do grupo 2 com 4 pontos. O problema é que outros dois times têm a mesma pontuação: Independente José Terán-EQU e San Lorenzo-ARG. Na lanterna da chave aparece o União Española-CHI, com 3. O Alvinegro volta a campo novamente contra os equatorianos, na próxima terça-feira, no Maracanã.

Fonte: UOL