A pouca perspectiva antes da rodada final do Campeonato Brasileiro fez com que o Botafogo pudesse adiantar o planejamento para a próxima temporada. Na manhã desta terça-feira, a diretoria e a comissão técnica encabeçada por Zé Ricardo se encontraram visando à montagem do elenco e projetando os trabalhos do ano que vem.

Obviamente, a continuidade do próprio treinador foi um dos temas. No entanto, a questão deverá ser definida somente após o jogo contra o Atlético-MG, no sábado. O vínculo atual vai até abril, logo após o fim do Campeonato Carioca. A expectativa no Glorioso é de que o acordo seja firmado, pelo menos, para até dezembro de 2019.

– A prioridade é renovar com o Zé Ricardo. É importante termos um planejamento para o ano inteiro. Estamos conversando com ele nesse sentido e já começando a pensar sobre elenco – antecipou, após a partida contra o Paraná, o vice-presidente de futebol, Gustavo Noronha.Nos próximos dias, medidas deverão ser tomadas também no sentido da formação do elenco. A base do elenco já tem contrato longo, alguns jogadores sabem que não terão vínculos renovados, outros estão emprestados e há interesse do clube para que prossigam no Glorioso.

O caso mais emblemático é o de Erik. O atacante pertence ao Palmeiras e teve empréstimo repassado pelo Atlético-MG (pelo acordo, ele não poderá jogar na última rodada e já foi até liberado das atividades). A diretoria alvinegra tentará a permanência do jogador, mas entende que o clube paulista poderá querer manter o atleta.

Também são objetos de negociação os três atletas emprestados pelo Corinthians. As tratativas por Yago, Moisés e Jean, todavia, ainda estão em fase embrionária. Outro cedido até o fim desta temporada, este pelo Internacional, é Brenner. Neste caso, as conversas estão adiantadas e o próprio jogador tem a expectativa de prosseguir no Rio.

Mas há jogadores com a perspectivas de saírem também (Igor Rabello e, principalmente Matheus Fernandes, cuja proposta do Genoa-ITA está sendo negociada), ou com o contrato encerrando na metade da próxima temporada (Valencia). Já deixam o clube no mês que vem, além de Jefferson, Luis Ricardo e Dudu Cearense, que não terão os contratos renovados.

Há atletas emprestados pelo próprio Botafogo. Destes, o atacante Leandro Carvalho se destacou na campanha de recuperação do Ceará, que se livrou antecipadamente do rebaixamento, e o meia Fernandes foi frequentemente utilizado no Atlético-GO.

No gol, a saída de Jefferson pode abrir o caminho para a maior utilização de Saulo e Diego, em tese reservas de Gatito Fernández. Ou não.

– O Gatito tem muitas convocações, temos que ter isso em mente. Vamos precisar contar com um substituto. Saulo e Diego foram muito bem e tiveram bons momentos no profissional. São jovens. Deixamos para o Flávio Tênius (preparador de goleiros). Ele tem toda confiança – disse Gustavo Noronha, antes de concluir:

-. Não está fechado o diagnóstico, o que está fechado é que confiamos neles. Vamos ver se os mantemos, se os emprestamos. É uma avaliação que cabe, num primeiro momento, a ele (Flávio). Ele está fazendo estudos, relatórios para tomarmos uma decisão na reta final – concluiu.

Confira a perspectiva do elenco do Botafogo para 2019:

Goleiros: Gatito Fernández, Saulo e Diego (mais um pode ser contratado)

Laterais: Marcinho, Gilson, Yuri (Arnaldo volta de empréstimo e Moisés pode continuar)

Zagueiro: Carli, Igor Rabello, Marcelo Benevenuto, Kanu e Helerson (Yago pode continuar)

Volantes: Rodrigo Lindoso, Bochecha, Matheus Fernandes (deve sair), Wenderson e Rickson

Meias: João Paulo, Marcos Vinícius, Valencia, Leandrinho e Fernandes (volta de empréstimo)

Pontas: Luiz Fernando, Rodrigo Pimpão, Ezequiel e Leandro Carvalho (volta de empréstimo)

Centroavante: Kieza, Brenner, Aguirre e Igor Cássio

Fonte: Terra