Pouco mais de um mês após chegar ao Botafogo, o meia japonês Honda vai, enfim, fazer sua primeira partida com a camisa alvinegra. O técnico Paulo Autuori confirmou que o jogador, considerado a grande contratação do clube para esta temporada, estará em campo hoje contra o Bangu, pela Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca. A torcida, porém, não poderá acompanhá-lo de perto. O duelo, que será no Nilton Santos, às 16h, será com portões fechados devido a uma determinação da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), em resposta à pandemia de coronavírus.

A estreia de Honda “bateu na trave” em duas oportunidades. Houve a expectativa de o meia japonês atuar no clássico com o Flamengo, pelo Carioca, e, posteriormente, de encarar o Paraná, pela Copa do Brasil. Porém, um quadro febril fez com que o jogador não tivesse condição de ir a campo. Na última sexta-feira, ele publicou um vídeo em rede social, em que aparece em atividades no treino, com a legenda “estou melhor”.

Quis o destino que o jogador que lotou o aeroporto, no desembarque no Brasil, e o Nilton Santos, no dia da apresentação, não pudesse começar a trajetória no Botafogo ao lado dos alvinegros que, segundo ele, demonstraram muito amor. Na chegada, a Polícia Militar estima cerca de de dois mil pessoas. Já na apresentação, foram 13 mil nas arquibancadas.

“Eu nunca me senti tão amado por parte de uma torcida em nenhum lugar que cheguei. Todos foram às redes sociais e me pediram para vir. Esse forte sentimento foi o que me fez vir jogar aqui no Botafogo. Eu tinha outras propostas. Não foi fácil decidir porque outros clubes fizeram boas propostas, e pensei o que seria melhor. O motivo de eu decidir estar aqui foi que todas as pessoas estavam esperando por mim. Eles me convocaram pelas mídias sociais, estavam ansiosos. Isso me emocionou. Essa paixão me fez decidir jogar aqui”, disse, durante a apresentação.

O confronto com o Bangu servirá também para mostrar como Paulo Autuori pretende usar Honda na equipe e quais mudanças na formação original podem acontecer para o restante da temporada.

O treinador alvinegro não deu muitas pistas, mas indicou que Honda e Bruno Nazário, podem, sim, atuar lado a lado.

“Jogar o Bruno e o Honda? Dá. Muda um pouco a característica da equipe. Se isso acontecer, temos de ter atenção a outras situações, que não vou falar aqui para não dar muitas pistas ao adversário”, apontou o comandante, na última sexta-feira.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO x BANGU

Data e hora: 15/03/2020, às 16h (horário de Brasília)
Local: Nilton Santos, no Rio de Janeiro
Árbitro: Yuri Elino Ferreira da Cruz
Auxiliares: Carlos Henrique Alves de Lima Filho e Rafael Sepeda de Souza

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Barrandeguy, Marcelo Benevenuto, Kanu e Guilherme Santos; Cícero, Caio Alexandre e Honda; Luiz Fernando (Bruno Nazário), Luis Henrique e Igor Cássio. Técnico: Paulo Autuori

BANGU: Matheus Inácio, Juliano, Michel, Rodrigo Lobão e Dieyson; Felipe Dias, Josiel, Juan Felipe e Octávio; Rocha e Jairinho. Técnico: Eduardo Allax

Fonte: UOL