Clube do Rio de Janeiro que mais contratou na temporada, o Botafogo agora abre os olhos para um reforço fora das quatro linhas: o aumento do número de sócios-torcedores. O Alvinegro vai intensificar a melhora no sistema em busca de mais associados e, consequentemente, maior renda para os cofres do clube.

Banner da loja do FogãoNET para faixa japonesa

O “Sou Botafogo“, nome do sistema de sócio-torcedor do clube, é criticado com frequência pelos torcedores nas redes sociais. Entre as reclamações, estão, por exemplo, a cobrança duplicada no cartão de crédito, lentidão para carregar as estruturas do portal e erros no login. Por isto, Ricardo Rotenberg, VP Geral e Marketing e membro do Comitê Executivo de futebol, é o cabeça do projeto que pretende melhorar a experiência do ST.

Rotenberg, junto com o departamento de marketing e as pessoas responsáveis pelo “Sou Botafogo”, discutem melhoras no programa de sócio-torcedor. Na visão do dirigente, um sistema conveniente trará sócios de maneira mais fácil, já que muitas pessoas desistem de fazer algum plano pelas dificuldades que o atual site apresenta.As primeiras mudanças previstas são a maior fluidez para navegar no site e a correção do método de pagamento com cartão de crédito. Depois, o grupo começará a debater possíveis mexidas na estrutura visual do site. Atualmente, o Botafogo possui 24.550 sócios-torcedores.

No dia 28 de janeiro, data que o Botafogo encaminhou a contratação de Keisuke Honda, o Alvinegro tinha 21.811 sócios-torcedores. De lá para cá, portanto, o clube ganhou mais 2.739 torcedores, o que resulta em uma média de 144 associados por dia. Ou seja, o programa não emplacou mesmo com a chegada do japonês.

No início do ano, o objetivo da diretoria do Botafogo era ter 30 mil sócios-torcedores até o fim do Campeonato Carioca, previsto para o dia 28 de março – caso haja um campeão diferente em cada turno. Se a atual média continuar sendo seguida à risca, o Alvinegro terá 30.310 sócios-torcedores quando o Estadual terminar.

Fonte: Terra