Apenas dois gols marcados em sete jogos. O ataque do Botafogo vive uma fase de seca, principalmente após a saída de Rodrigo Pimpão e Bill, que formavam a dupla ofensiva no início da série B do Campeonato Brasileiro. E o técnico Ricardo Gomes está disposto a mudar novamente o setor que vem sendo o mais improdutivo da equipe.

Para a partida diante do Santa Cruz, sábado, no Arruda, o atacante Neilton, que disputou o segundo tempo do último jogo contra a equipe de Mato Grosso, tem grandes possibilidades de começar jogando. Seu companheiro pode ser o uruguaio Navarro, possibilidade que surgiu após deixar boa impressão contra o Criciúma.

Depois de entrar durante o empate com o Luverdense, por 0 a 0 no sábado, Neilton, de 21 anos, foi apresentado oficialmente pelo clube nesta segunda, no Engenhão.

“Espero virar ídolo aqui, mostrar o meu trabalho. Tive a oportunidade de vir para cá em 2013, acho, mas não deu certo. E ano passado fiquei sabendo que o Botafogo estava interessado, mas não chegou nada em mim. Agora a diretoria do Cruzeiro me chamou e falou do interesse. Me interessei e fiquei bastante feliz. Espero corresponder em campo”, disse Neilton, que não tinha sendo aproveitado por Vanderlei Luxemburgo no Cruzeiro.

O jovem Luis Henrique, titular após a saída de Bill, também está cotado para prosseguir na posição. Outras mudanças podem acontecer no meio-campo, setor onde o treinador Ricardo Gomes dispõe de várias opções. Daniel Carvalho, Gegê, Tomas e Elvis disputam duas vagas, uma vez que Willian Arão e Dierson devem continuar na proteção da zaga e a defesa vem correspondendo.

O lateral esquerdo Carleto, um dos mais experientes da equipe, pede mais paciência à torcida, principalmente com os atletas mais jovens. Ele disse que o Botafogo vinha realizando boas atuações, mas que acabou prejudicado pela saída de jogadores importantes, como Rodrigo Pimpão, Bill e Gilberto.

“A gente entende a cobrança da torcida, mas pede que ela compreenda que existem muitos jovens na equipe e são eles os que mais sentem a reação negativa dos torcedores”, disse Carleto.

Fonte: Gazeta Esportiva