O Botafogo iniciou nesta terça-feira a sua preparação para o duelo contra a Chapecoense no próximo domingo, às 16h(de Brasília), na Arena Condá, em Chapecó (SC), pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico Ricardo Gomes comandou um trabalho técnico e tático. Os jogadores foram muito exigidos mesmo com o adversário catarinense não atravessando um grande momento na competição.

Depois de brigar por vaga no G-4 e até flertar com a liderança, a Chapecoense vem caindo de produção, não ganha há três partidas e aparece com 19 pontos, apenas dois a mais que o Botafogo, que vem reagindo. O fato, porém, foi minimizado pelos jogadores.

“Não levo isso em consideração, pois sinceramente não vejo muito como tirar proveito disso. Sei que vamos enfrentar um time muito forte e que jogará em casa, disposto a se recuperar. O Botafogo vai encontrar muitas dificuldades, mas estamos mostrando que conseguimos enfrentar qualquer adversário de igual para igual. Acredito que podemos ganhar lá, mas com certeza não vai ser nada tranquilo”, disse o volante Rodrigo Lindoso.

O volante Bruno Silva pregou respeito a equipe de Chapecó, que, apesar dos recentes resultados, segue longe da zona de rebaixamento. “Temos que respeitar a equipe da Chapecoense, pois o Campeonato Brasileiro é muito grande e todos os times passam por momentos de irregularidade. Isso não é uma exclusividade do nosso adversário. Vamos ter um jogo muito complicado, pois eles precisam reagir e não perderam a qualidade de uma hora para outra, pois isso não existe. Vamos trabalhar muito ao longo dessa semana para que a gente tenha a possibilidade de vencer”, afirmou Bruno.

O lateral-esquerdo Diogo Barbosa lembrou que o Botafogo, mesmo quando estava na zona de rebaixamento, não era batido facilmente.

“Vai ser um confronto muito equilibrado porque os dois times mostram muita vontade de ganhar e estão batalhando para subirem na tabela de classificação. Nunca entregamos um resultado facilmente neste Campeonato Brasileiro e mesmo assim não temos a pontuação que a gente esperava. Por isso posso garantir que não me motiva em nada o momento da Chapecoense. Estamos preparados para um jogo complicado”, contou Diogo.

No treino desta terça-feira o meia Gegê, que recebeu uma pancada forte no tornozelo direito contra o Bragantino, pela Copa do Brasil, e o atacante Rodrigo Pimpão, reclamando de um incômodo na coxa esquerda, ficaram de fora. Nesta quarta eles serão reavaliados.

Os meias Damián Lízio e Leandrinho, livres de dores musculares, deverão ser reintegrados essa semana. O volante Aírton é desfalque certo por acúmulo de cartões amarelos e sua vaga deverá ser de Fernandes ou de Dudu Cearense, este recuperado de dores no joelho direito. Nesta quarta-feira o elenco volta a treinar na parte da manhã.

Fonte: ESPN.com.br