O Botafogo vetou a transmissão do clássico contra o Flamengo para uma TV de Portugal, na próxima quinta-feira (07/11/2019), a partir das 20h, no Estádio Nilton Santos. O Canal 11 tem passado ao vivo os jogos do time rubro-negro desde o empate contra o São Paulo, por 0 x 0, na 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. De acordo com o site GloboEsporte.com, a contrapartida da emissora portuguesa é o valor de US$ 25 mil (cerca de R$ 100 mil).

Para convencer os rivais a ceder os direitos, o Flamengo tem repartido ao meio a quantia, mas o valor não seduziu ao Botafogo. A exibição para Portugal, claro, tem relação direta com o sucesso do técnico português Jorge Jesus à frente do time da Gávea.

Além de dizer “não” à transmissão para Portugal, o Botafogo também não está disposto a facilitar a vida do rival em campo. O clube limitou a carga de ingressos para o Flamengo em 10% (cerca de três mil ingressos) e quer ver os alvinegros em maioria na quinta. Para isso, também fez promoção no preço dos bilhetes.

A atitude de limitar ingressos e recusar os R$ 50 mil pela transmissão provocou reações distintas entre os torcedores. Isso porque o Botafogo está com dois meses de salários atrasados.

Nesta terça (05/11/2019), o time recebeu uma ajuda inusitada para sanar parte do problema de salários atrasados. Um grupo de torcedores se juntou para ajudar a pagar do próprio bolso a folha de setembro e metade da de agosto, mas condicionou o pagamento à saída de dois dirigentes do clube: Gustavo Noronha, vice-presidente de futebol, e Luis Fernando Santos, vice executivo. A informação foi publicada pelo portal carioca Extra.

Fonte: Metrópoles.com e Globoesporte.com