Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

X

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Campeonato Carioca

10/04/21 às 21:05 - Raulino de Oliveira

Escudo Volta Redonda
VRE

2

X

2

Escudo Botafogo
BOT

Botafogo recorre a sangue jovem para manter seu fôlego no Brasileirão

37 comentários

Compartilhe

Matheus Nascimento - Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

A cobrança do técnico Eduardo Barroca por um Botafogo com mais “personalidade” e com condições de ter uma reação milagrosa na reta final do Brasileiro-2020 abriu espaço para novas caras. Ter coragem para “renovar” seu elenco move o Alvinegro neste momento desafiador.  

Aos 16 anos, Matheus Nascimento foi lançado pela primeira vez como titular neste Brasileirão na última quarta-feira. Mesmo passando em branco no revés para o Dragão, o atacante indicou um bom presságio para o setor ofensivo sair da mesmice.

– Eu conheço o Matheus Nascimento porque trabalhei na base e tenho envolvimento profundo com as seleções de base, me comunico sempre com todos os treinadores. O Matheus vinha jogando no sub-20 pelo lado direito, é um jogador que tem boa velocidade, que joga muito bem flutuando – e destacou:

– Acho que fez boa partida enquanto teve condições físicas, fez bastante ataque às costas – completou.

Em um momento no qual as demais opções ofensivas do Botafogo têm deixado a desejar, a ascensão de Matheus Nascimento se tornou a mais viável para Barroca. Sua mobilidade trouxe nova dinâmica ao Alvinegro já na reta final do duelo com o Santos. O atacante chegou a balançar a rede, mas a jogada foi anulada e a derrota por 2 a 1 se confirmou.

Já no duelo com o Dragão, o jovem oscilou ao lidar com a missão de municiar Pedro Raul e Matheus Babi. Mesmo com seu estilo voluntarioso, Matheus Nascimento se deixou levar pela ansiedade e não furou o bloqueio adversário.

O técnico Eduardo Barroca já havia lançado recentemente Diego Loureiro na meta, devido às ausências de Gatito Fernández e Diego Cavalieri. Os zagueiros Marcelo Benevenuto, Kanu, Sousa e Helerson, os meio-campistas Caio Alexandre e Romildo, além dos atacantes Ênio e Rhuan são outras opções recorrentes do Alvinegro sob seu comando.

Às vésperas do Botafogo encarar o “Clássico Vovô” com o Fluminense, Matheus Nascimento surge como mais um sinal de que a equipe se voltará de vez para sua base em busca de um futuro melhor.

Fonte: Terra

Comentários