os jogadores terão tranquilidade para focar no trabalho. É que o clube conseguiu um empréstimo com a ajuda de pessoas influentes no mercado financeiro. A operação garantirá ao Alvinegro estar com salários em dia pela primeira vez na temporada.

A previsão é que tudo seja pago na próxima semana. Assim, o clube terá em aberto apenas o mês de novembro (que vence após o fim do Brasileiro), dezembro, 13º e férias. Desta forma, os jogadores não mais entrarão em campo em 2019 com dinheiro a receber do clube.

A notícia é animadora para jogadores, que poderão focar apenas nos problemas a serem resolvidos dentro de campo, sem maiores preocupações com os bastidores.

“A diretoria nos passou que será quitado, mas não deram prazo. Depois preferimos não estender o assunto. É hora de focar no trabalho e confiar neles, principalmente no Anderson [Barros, gerente de futebol] que está sempre aqui do nosso lado. Torcemos para que essa situação seja resolvida e podemos focar no nosso trabalho”, disse João Paulo.

O Botafogo agora vai somar essa nova dívida contraída às que já tinha apresentado em seu projeto de virar empresa. O clube espera que possa se transformar em uma S.A. em dezembro. Essa situação já era esperada e não deve influenciar na captação de investidores para o futuro próximo.

A única verba que o Botafogo espera para este ano, no momento, diz respeito às premiações da Globo, além da indenização vencida em processo contra Willian Arão, do Flamengo. O volante perdeu na Justiça e terá que ressarcir o Alvinegro em R$ 4 milhões por conta da transferência para o rival.

O jogador entrou com embargo pedindo maiores explicações sobre o caso, julgado em última instância em Brasília. O objetivo é atrasar o pagamento já que não há qualquer chance de mudar o resultado final.

Fonte: UOL