A Copa do Brasil mudou seu regulamento no ano passado e, logo na primeira edição, o Botafogo passou por um dos maiores vexames da sua história ao ser eliminado na rodada de estreia para a Aparecidense. Após um ano, o Alvinegro volta a campo para visitar a Campinense-PB, nesta quarta-feira, às 21h30 (horário de Brasília), no estádio Amigão, em Campina Grande.

Em 2018, o Botafogo visitou a Aparecidense e jogava pelo empate, de acordo com o novo regulamento da Copa do Brasil. Saiu na frente com Rodrigo Pimpão, mas levou a virada nos minutos finais. Com a derrota, foi eliminado de cara, sem a possibilidade de reverter a situação no Rio de Janeiro, como era possível na antiga fórmula.

Zé Ricardo não estava no clube, que era comandado por Felipe Conceição – o técnico foi demitido dias depois. O atual treinador, no entanto, sabe da pesada carga que o elenco terá que carregar nesta quarta-feira. Agora, tenta uma nova fórmula para evitar o fracasso de 2018.

“Principal aprendizado. Tomamos um gol bem no final da partida. A gente tem que entrar super ligado no jogo, buscando vencer a partida. Não aceitando, pelo menos para início de jogo, a questão do regulamento, que dá o empate ao visitante. Temos que buscar a vitória o tempo todo”, disse Zé Ricardo.

“Tanto Vasco quanto Corinthians tiveram dificuldades. Pegaram equipes muito mobilizadas e bem montadas. A gente acredita que também teremos muitas dificuldades. O Campinense é muito mobilizado e vem jogando o campeonato estadual muito bem”, completou o treinador do Botafogo.

Para a partida, o Alvinegro espera contar com o retorno de João Paulo, que está recuperado de uma lesão na coxa direita. O restante do time deve ser o mesmo que venceu o Defensa y Justicia-ARG, pela Sul-Americana.

Leo Valência e Marcos Vinícius, em fase final de preparação física, ainda não estão aptos. Cícero, por sua vez, começou a treinar essa semana e tem estreia prevista para daqui a 20 dias.

CAMPINENSE-PB X BOTAFOGO

Data e hora: 13/02/2019, quarta-feira, às 21h30 (horário de Brasília)
Local: Amigão, em Campina Grande (PB)
Árbitro: Rodrigo D’alonso Ferreira (SC)
Auxiliares: Alex dos Santos e Henrique Neu Riveiro (SC)

Campinense
Wagner; Neilson, jean, Richardson e João Victor; Cleber, Romeu, Gustavo e Chambala; Warlei e Lopeu
Técnico: Francisco Diá

Botafogo
Gatito; Marcinho, Carli, Gabriel e Jonathan; Jean, Alex Santana, João Paulo e Luiz Fernando; Erik e Kieza
Técnico: Zé Ricardo

Fonte: UOL