Campanhas distintas no Estadual e na Libertadores põem em xeque planejamento

Compartilhe:

A derrota por 2 a 0 diante do Macaé, no sábado, em Moça Bonita, complicou muito a situação do Botafogo do Campeonato Carioca. Restando quatro rodadas para o fim da primeira fase, o time está na sexta posição, com 15 pontos, seis atrás do quarto colocado, Vasco. Em contrapartida, na Libertadores – prioridade do clube no primeiro semestre – a equipe vai bem. Classificou-se à fase de grupos e hoje lidera a chave, com quatro pontos em dois jogos.

Após o último jogo, o técnico Eduardo Hungaro fez uma análise do planejamento desenvolvido pela comissão técnica até agora. O treinador mostrou muito incômodo com o iminente fracasso no Estadual, mas afirmou que não mudará o que foi combinado em razão dos maus resultados, apesar de toda a pressão por vitórias.

– Temos consciência disso (cobrança da torcida). Mas trabalhamos com convicção. Não vou trabalhar de uma forma que considero errada e mudar o planejamento porque os resultados que imaginávamos no Estadual não aconteceram. Gostaríamos de estar numa situação favorável em termos de classificação para a semifinal, mas o resultado não veio – disse.

Ainda de acordo com Hungaro, a boa campanha na Libertadores se sobrepõe à ruim no Carioca. E isso justifica o planejamento posto em prática até o momento.

– Isso (as derrotas no Estadual) não pode interferir no que consideramos melhor para a Libertadores. Os resultados da Libertadores credenciam o planejamento – afirmou o treinador alvinegro, que já antecipou que escalará os titulares, na quinta-feira, contra o Audax.

Pela competição sul-americana, o time só volta a campo no dia 12 de março, contra o Independiente del Valle, em Sangolquí (EQU).



Fonte: Lancenet!
Comentários