O Maracanã segue como a prioridade dos candidatos à presidência do Flamengo, que enxergam o estádio como opção ideal para o clube mandar os seus jogos. No entanto, o coordenador de campanha de Marcelo Vargas, da Chapa Branca, Leonardo Ribeiro, revelou ter recebido proposta para que o Rubro-Negro assuma o Estádio Nilton Santos, em conjunto com o Botafogo. A informação foi passada com exclusividade durante entrevista concedida ao Blog Ser Flamengo, em parceria com o Coluna do Flamengo.

Leonardo, que é pertencente ao grupo político Fla, Tradição e Juventude – base de apoio do candidato Marcelo Vargas –, afirmou que a proposta ainda visa o aumento da capacidade do estádio, de 45 mil para 65 mil lugares, tendo também a colaboração do Alvinegro, caso a chapa Branca saia vencedora do processo eleitoral. Por fim, o coordenador ainda fez críticas ao contrato com o Maracanã.

– Nós recebemos uma proposta muito interessante para ir para o Engenhão. Pessoas ligadas ao Botafogo já autorizaram para que a gente passe de 45 mil para 65 mil lugares, isso em conjunto com o Botafogo. Nós iremos dividir a conta, e o dia do jogo seria todo do Flamengo, ou seja, camarote, ingresso e arquibancada atrás dos gols. Então surgiu essa possibilidade. O Maracanã hoje não dá mais de 50 (mil) e está cheio de problemas e contas para pagar. O Engenhão seria todo pra gente -, declarou.

O novo presidente do Flamengo que comandará o clube no próximo triênio (2019-2021) será conhecido no dia 8 de dezembro. Além de Marcelo Vargas, o pleito conta com Ricardo Lomba (Chapa Rosa), atual VP de Futebol, José Carlos Peruano (Chapa Amarela) e Rodolfo Landim (Chapa Roxa) como candidatos ao mais alto cargo do clube da Gávea.

Fonte: Coluna do Flamengo e Blog Ser Flamengo