A rodada de abertura do Campeonato Carioca gerou lucro, pelo menos para os cofres da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro. Dos primeiros oito jogos da competição de 2015, apenas a vitória do Volta Redonda sobre o Barra Mansa (1 a 0, no Raulino de Oliveira), além do empate entre Macaé e Flamengo (1 a 1, no Moacyrzão) foram superavitários. Enquanto isso, a entidade arrecadou R$ 53.149,00, todos oriundos de taxas.

Levando-se apenas os grandes, o que teve maior prejuízo foi o Fluminense. Na vitória de 2 a 1 sobre o Friburguense, em Volta Redonda, o Tricolor levou, para as Laranjeiras, um déficit de R$ 47.219,00, cifras um pouco superiores ao Botafogo (-R$ -42.272,25, no triunfo de 1 a 0 sobre o Boavista,em São Januário).

O Vasco, por sua vez, acabou tendo que dividir o prejuízo com a Cabofriense. A receita líquida foi de R$ -20.392,65, sobrando uma perda de R$ 8.157,06 ao Cruz-Maltino (40%), que venceu a partida realizada no Moacyrzão por 2 a 0 e 12.235,59 à equipe da Região dos Lagos (60%).

Segundo o artigo 14º do regulamento do Carioca, o mandante fica com toda a renda do jogo, exceto quando há a participação de um grande. No último caso, a divisão é feita da seguinte forma: 60% para o vencedor e 40% para o perdedor. Em caso de empate, a distribuição é equânime.

Fonte: FutNet