O caminho rumo à Série A foi doloroso para Thiago Carleto. Porém, a vontade de ajudar o Botafogo foi maior e fez o lateral-esquerdo não economizar esforços para estar em campo. Carleto, desde julho, sente dores no púbis. O problema foi apenas mais um obstáculo a ser vencido. Nesta quinta-feira, ele revelou que faz tratamento de radioterapia, combinado com fisioterapia.

O tratamento começou há quase um mês. Porém, Carleto não conseguiu fazer a sessão para o último jogo, contra o Luverdense. Ele saiu no fim da partida e chegou a chorar após o duelo.

“Antes do jogo eu estava com muita dor. Muita mesmo. Mas eu não me via fora daquele momento. Eu não poderia ficar fora. A equipe precisava de mim, aquele momento seria muito importante para a história do Botafogo. O choro foi pela dor mesmo. O doutor me disse: ‘Não há remédio que vá tirar esse momento de você'”, declarou Carleto.

Carleto deve continuar o tratamento até o fim do ano. O lateral-esquerdo pode ter de passar por um procedimento cirúrgico no local. Ele enfrenta a dor pelo Botafogo, mas também confia no elenco, caso não possa ajudar em campo.

“Nosso grupo é forte. Se eu não puder jogar, quem for, vai dar o melhor. Não estou aqui para ser herói. Estou aqui para colocar o Botafogo na Série A. A dor tem me incomodado, mas tenho feito o esforço. O que é diferente de sacrifício. Quero ganhar, quero ser campeão junto desse grupo maravilhoso”, encerrou.

Fonte: O Dia Online