O Botafogo perdeu a chance de se reaproximar do G6 do Campeonato Brasileiro após o empate com a Chapecoense, no Nilton Santos, pela 16ª rodada da competição. Em entrevista coletiva realizada nesta quarta-feira, no próprio estádio, Joel Carli comentou sobre o sentimento do elenco alvinegro pelo resultado contra o time catarinense.

– Lógico que a gente ficou com muita raiva, porque deixamos passar uma oportunidade. Se a gente ganha a Chapecoense, estaria muito bem posicionado. Temos que recuperar os pontos que perdemos em casa em Porto Alegre e estamos confiantes nisso – afirmou.

O desempenho do Botafogo após a Copa América é irregular. Após o torneio de seleções, a equipe comandada por Eduardo Barroca entrou em campo nove vezes, mas venceu apenas duas partidas, contra Avaí e Athletico Paranaense. A queda de rendimento foi um dos assuntos comentados pelo zagueiro.- A gente já tem conhecimento, porque aqui se conversa muito sobre estatísticas. Os números são claros, mas também acho que evoluímos muito no nosso trabalho, claro que falta caprichar em alguns detalhes para não ter estatísticas que mostram que nosso presente não é tão bom quanto no início. Hoje o futebol se define muito nos detalhes. E no jogo com o Chapecoense aconteceu isso. Por detalhes, não conseguimos vencer o jogo. Assim perdemos pontos por certas estatísticas – analisou.

O Botafogo convive com problemas financeiros, mas existe a possibilidade desta situação mudar para o ano que vem. Após estudo feito pela empresa Ersnt & Young, por ordem dos irmãos Moreira Salles, alguns investidores poderão injetar dinheiro no clube, caso a mudança no estatuto seja aceita e, por consequência, a profissionalização do futebol aconteça. Carli falou sobre este assunto.

– Lógico que se eu falar que não conversamos é mentira. Tenho quatro anos aqui e leio tudo que sai na imprensa. Estamos um pouco longe do que pode acontecer. Nosso presente é tentar fazer o melhor em campo para deixar o Botafogo no melhor possível – comentou.

Fonte: Terra