O ex-presidente do Botafogo, Maurício Assumpção, não deve depor nesta quarta-feira (24) A defesa do ex-dirigente do clube conseguiu adiar o depoimento sobre o ‘Caso Odebrecht’ à polícia, de acordo com as informações do Globoesporte.com.

Os advogados do ex-presidente botafoguense fizeram um pedido ao delegado titular da 5ª DP, Marcus Henrique, de que o depoimento fosse feito não no Rio de Janeiro, mas em Areal, município fluminense onde Assumpção atualmente reside. Este pedido acabou acatado pelo delegado.

Ainda nesta semana, uma carta precatória será enviada para o delegado responsável pela região solicitando o depoimento do ex-dirigente. Em tal documento, uma comarca pode solicitar à outra para intimar alguém a prestar esclarecimentos sobre determinada investigação.

O depoimento que seria feito nesta quarta-feira diz respeito à acusação feita pelo Botafogo no final de 2017 de que o ex-presidente do clube teria prejudicado a entidade com a interdição do Nilton Santos, ocorrida em 2013 e favorecido à Odebrecht.

O time também acusa o dirigente de ter recebido um empréstimo da construtora de cerca de R$ 20 milhões em condições consideradas prejudiciais ao clube. O novo depoimento diz respeito à indagações feitas pelo clube e não respondidas anteriormente,

Fonte: Torcedores.com e Globoesporte.com