Após ser anunciado como reforço do Botafogo, o atacante Rony poderá deixar o clube antes mesmo de ser apresentado. Isso porque o Albirex Niigata, do Japão, cobra U$$ 10 milhões (cerca de R$32 milhões) do Cruzeiro pelo retorno do jogador antes do término do contrato. O atleta chegou ao Brasil no acordo que envolveu a ida do volante Bruno Silva ao clube celeste.

Durante a festa de lançamento do Campeonato Mineiro, na noite desta segunda-feira (15), o departamento jurídico do Cruzeiro, por meio do vice-presidente Fabiano de Oliveira Costa, informou que o clube celeste irá trabalhar de maneira imparcial no impasse, respeitando o contrato feito com o clube japonês, bem como com o Botafogo.

“A princípio o atleta tem contrato com o time japonês que deve ser respeitado. O Cruzeiro faz questão de respeitar tudo aquilo que contrata. No contrato com o Botafogo, já havia a possibilidade da vinda do Rony não ser concretizada. Evidentemente que tem uma série de partes interessadas e esses interesses têm que ser respeitados e observados”, disse Fabiano à VAVEL Brasil.

A cláusula de ‘resguardo’ ao Botafogo citada pelo advogado do Cruzeiro, se trata do valor que a Raposa tem que pagar ao clube carioca em caso da não permanência de Rony. Como já pagou R$4 milhões ao alvinegro pelo volante Bruno Silva, a agremiação celeste desembolsaria mais R$1 milhão pelo retorno do atacante ao Japão. Vale lembrar que os mineiros também pagaram R$1 milhão para a Ponte Preta, que também era detentora dos direitos de Bruno.

Desta forma, o Cruzeiro não teme ações na Fifa, como tem enfrentado ultimamente. O advogado da Raposa, no entanto, não descartou a permanência de Rony no Botafogo e garantiu que negocia uma compensação com o Albirex Niigata, rebaixado na temporada passada no Campeonato Japonês.

“O Cruzeiro está tranquilo. Temos um contrato com o time japonês e com o Botafogo. Há uma série de previsões legais em ambos. Evidentemente o atleta retornará, caso não consiga permanecer no Botafogo e da mesma forma vamos respeitar o contrato do Botafogo”, concluiu.

Rony foi vendido ao Albirex em dezembro de 2016 por 1,2 milhão de dólares (cerca de R$4 milhões na época). Os japoneses pediram para que o negócio fosse feito em formato de empréstimo. Os direitos federativos do atleta seguiram ligados à Raposa. Ele foi contratado pelo Cruzeiro em 2015, junto ao Remo, por R$700 mil. O atacante defendeu o Sub-20 celeste até ir para o Náutico, por empréstimo, onde se destacou marcando 14 gols em 51 partidas.

Fonte: Vavel