À medida que o Botafogo escala a tabela do Campeonato Brasileiro, passa a ser visto com outros olhos por seus adversários. Essa é a justificativa apresentada pelo volante Bruno Silva para a dificuldade encontrada pela equipe nas últimas rodadas.

Apesar de estar invicto há sete partidas, o Alvinegro já não vence há duas. Contra o Coritiba e no clássico com o Flamengo, ficou no 0 a 0, expondo problemas no momento ofensivo.

— Os adversários nos olham com mais respeito. Estamos treinando finalizações, mas o mérito é das equipes, que estão nos enfrentando mais fechadas — avalia.

E Bruno Silva acredita que o Alvinegro está maduro o suficiente para lidar com esse momento de protagonismo. O objetivo é garantir o quanto antes a participação na Libertadores do ano que vem. A vaga está próxima e pode ser encaminhada com uma vitória sobre a Chapecoense, na quarta-feira, na Ilha.

— A Libertadores deixou de ser sonho e virou realidade. Estamos muito próximos. Não temos que ter vergonha em admitir isso. Se vencermos a Chapecoense, daremos um passo muito grande — projeta Bruno Silva.

Na quarta-feira, o técnico Jair Ventura comandou o primeiro treino tático de olho no confronto com os catarinenses. O zagueiro Carli, poupado na terça-feira, treinou normalmente. Já o meia Camilo e o zagueiro Emerson Santos fizeram um trabalho físico.

Fonte: Extra Online