Por ordem da Fifa, os jogadores relacionados na pré-lista de 30 nomes para a Copa do Mundo devem tirar férias de uma semana a partir desta segunda-feira. Segundo a entidade que controla o futebol mundial, a ideia é que os atletas que poderão participar do torneio no Brasil descansem durante sete dias antes de se apresentarem às suas seleções, evitando assim maiores desgastes e possíveis lesões. A CBF, no entanto, quer mudar isso.

Após conversa com clubes do Brasil que irão ceder atletas para o técnico Luiz Felipe Scolari, a confederação brasileira resolveu que fará uma consulta a Fifa nesta segunda-feira para alterar esta determinação.

Com duas rodadas (meio e final de semana) do Campeonato Brasileiro marcadas para antes da apresentação do próximo dia 26, na Granja Comary, a ideia de clubes e CBF é que nomes como Jefferson, Victor, Fred, Jô e Diego Cavalieri possam atuar sem restrições nos próximos jogos.

O Botafogo, por exemplo, não quer perder seu goleiro titular para os jogos contra Grêmio e Vitória. Já o Atlético-MG pretende escalar Victor e ainda tentar aproveitar Jô, que se recupera de uma lesão no joelho direito, em pelo menos uma partida.

O Fluminense, do atacante Fred, vai além. O clube não vê sentido em perder Diego Cavalieri enquanto o mesmo não tem nem mesmo participação garantida na Copa. O goleiro está na lista de espera de Felipão. O clube encara São Paulo e Bahia antes da apresentação da seleção na Granja.

“São dois jogadores [Fred e Cavalieri] importantíssimos para a nossa equipe. Vamos tentar, sim. Faremos o possível. Seria bom para a nossa equipe na competição”, comentou o técnico do Fluminense, Cristóvão Borges.

Internamente, a CBF demonstra otimismo e acredita que sua solicitação será aceita pela Fifa. A federação internacional já abriu algumas exceções, como a envolvendo os jogadores que participarão da final da Liga dos Campeões da Europa no próximo sábado, entre Real Madrid e Atlético de Madrid, em Lisboa.

Fonte: UOL