Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 00:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Chamusca, do Botafogo, aprova limite para troca de técnicos no Brasileiro: ‘CBF deveria estender para a Série B’

34 comentários

Compartilhe

Marcelo Chamusca - Botafogo x Flamengo - Campeonato Carioca 2021
Reprodução/Botafogo TV

O técnico Marcelo Chamusca, do Botafogo, aprovou o limite de troca de treinadores no Campeonato Brasileiro proposto pela CBF e aceito pelos clubes nesta quarta-feira, em reunião do Conselho Técnico. O comandante alvinegro espera que a medida seja adotada também na Série B.

– É um mecanismo muito interessante, acho inclusive que a CBF deveria estender para a Série B também, que tem o mesmo regulamento da Série A. Não sei porque fará só na Série A. Como se tem em relação aos atletas, já deveria ser usado há algum tempo. Dá um pouco mais de estabilidade e tempo de trabalho para os treinadores – afirmou Chamusca.

A CBF realiza nesta quinta-feira a reunião do Conselho Técnico da Série B e o assunto deve ser colocado em pauta. O limite é de dois técnicos – o terceiro pode ser um profissional que esteja há pelo menos seis meses no clube. Além disso, um treinador só poderá se demitir uma vez caso queira treinar outra equipe durante a competição.

– Está mais do que provado, até cientificamente, de que não adianta ficar mudando treinador não sei quantas vezes. É muito baixo o percentual de quem muda ter um resultado. Sem contar que o treinador que chega às vezes não tem o tempo necessário de implementar qualquer conceito ou padrão de jogo. Pode trazer uma mudança significativa e melhorar em todos os aspectos, técnico, tático e principalmente financeiro dos clubes – acrescentou Chamusca.

Fonte: Redação FogãoNET

Comentários