O Botafogo ainda não vence há seis jogos e, desde o retorno após a Copa América, marcou apenas dois gols – ambos diante do Flamengo, no clássico do último domingo. E a eliminação desta semana, para o Atlético-MG na Copa do Brasil, trouxe ainda mais pressão em cima da equipe de Eduardo Barrroca.

Cícero, que foi deslocado para fazer a função de zagueiro contra o Galo (e foi bem), conversou com a imprensa na tarde desta sexta-feira, antes do treino no campo anexo do Nilton Santos. Ele vê “esperança” no time, no “caminho certo”.

– Pode ter certeza que o Botafogo estará muito forte no Brasileiro daqui para frente. Vejo sim esperança nesse time, porque a gente trabalha muito para isso.

– O caminho está certo, não adianta desesperar. A gente sabe que a torcida está carente de um título nacional ou internacional. Meu recado é que a gente está muito ciente dessas coisas e muito focado para que o Botafogo saia vitorioso – emendou o jogador de 34 anos, em entrevista coletiva.

No dia seguinte à eliminação na Copa do Brasil, um muro do Nilton Santos amanheceu pichado com as seguintes frases: “Time sem vergonha” e “Vai morrer”. Cícero fez um apelo ao torcedor botafoguense:

– Durante os 90 minutos, a gente espera que o torcedor dê o melhor de si. Se as coisas não saírem do jeito que imaginavam, aí, sim, pode vaiar. Quero deixar aqui o pedido para que não estraguem o patrimônio do clube.

Cícero também demonstrou otimismo quanto ao próximo jogo, que será diante do Avaí, às 16h (de Brasília) deste domingo, pela 13ª rodada do Brasileiro.

– Equipe deu uma melhora nos últimos dois jogos (contra Flamengo e Atlético-MG). Temos tudo fazer um grande jogo na Ressacada para ter uma semana leve e tentar voltar trilhar o caminho do início – finalizou.

Fonte: Terra