Em sete rodadas do Campeonato Brasileiro, o Botafogo não fez mais do que 4 gols. O quarto gol foi ontem, mas não foi suficiente para ganhar do Vitória, que empatou nos acréscimos (1 a 1). Foi também o quarto jogo sem vitória do time. O número 4 parece estar perseguindo o Botafogo.

O jogo foi muito ruim, interrompido a cada minuto por causa da avalanche de faltas, sem contar aquelas tantas que o árbitro Ricardo Marques Ribeiro deixou de marcar. Jogo truncado, com pouco tempo de bola rolando.

Ficou claro mais uma vez o problema capital do Botafogo: o ataque improdutivo. Com seis minutos de jogo, o time já tinha desperdiçado duas oportunidades. E, a partir de então, o Vitória equilibrou as ações, desperdiçando também as suas. No segundo tempo, logo no início, Sassá entrou para fazer o gol que os titulares não faziam, e, no fim, nos acréscimos, o Vitória, que já pressionava o Botafogo, empatou com Victor Ramos.

A impressão que se tem, ainda que na fase inicial da competição, é que o único objetivo do Botafogo, sua única ambição, é não ser rebaixado outra vez. Pelo menos é isso que a falta de qualidade do time sugere. Os jovens do ataque, como Ribamar, Neilton, Sassá, Gegê e outros podem até se afirmar mais adiante, mas, por enquanto, não podem formar o setor ofensivo de um time como o Botafogo.

Fonte: Blog do Fernando Calazans - O Globo