Com os pés no chão, elenco do Botafogo minimiza liderança da B após 5 rodadas

Compartilhe:

A dramática vitória por 2 a 1 sobre o Paraná Clube, na noite de terça-feira, em Curitiba, levou o Botafogo para a liderança da Série B do Campeonato Brasileiro com 13 pontos conquistados. O time jogou parte do segundo tempo com um homem a menos por conta da expulsão do volante Willian Arão e foi dominado, mas acabou marcando um gol nos acréscimos do segundo tempo, em um chute de Rodrigo Pimpão que parecia inofensivo, mas que entrou com a colaboração do goleiro paranista.

O fato de o time ter dado uma demonstração de força e vencido um jogo em condições adversas foi tratado pelos botafoguenses como o fator mais importante da partida na capital paranaense. Por outro lado, eles minimizaram a liderança.

“Mais importante do que estar na liderança é jogar e conseguir ganhar as partidas. Conseguir impor o estilo de jogo, ir crescendo com a competição. Acredito que isso o Botafogo está conseguindo e a posição na tabela de classificação vai ser apenas uma consequência desse trabalho. O mais importante não é estar na liderança, e sim ir conseguindo os pontos que vão garantir que nossos objetivos sejam alcançados”, disse o zagueiro Renan Fonseca.

O volante Marcelo Mattos tem o mesmo discurso. “A Série B do Campeonato Brasileiro é uma das competições mais complicadas que existem, e por isso mesmo precisamos cada vez mais ganhar confiança, que só vem com a sequência de resultados positivos. Logicamente que estar na liderança é sempre gostoso, mas não é a coisa mais importante neste momento. O que precisamos é ir fazendo os resultados e conquistando os pontos para que os objetivos sejam alcançados. O Botafogo vem crescendo no ritmo da competição e onde vamos terminá-la será a consequência daquilo que produzirmos dentro de campo”, analisou Marcelo Mattos.

Por falar em produção dentro de campo, se for levado em consideração que a quarta-feira foi apenas de trabalho regenerativo, o técnico René Simões terá apenas o treino da manhã desta quinta para definir a equipe que vai enfrentar o Mogi Mirim na sexta-feira, às 21h50 (de Brasília), no Estádio Nilton Santos, pela sexta rodada da Série B. Sem Willian Arão, suspenso, Fernandes e Camacho surgem como os mais cotados para assumir o posto. O meia Daniel Carvalho, poupado diante do Paraná, volta na vaga de Diego Jardel, mais uma vez opção no banco de reservas.

O lateral esquerdo Carleto, que vai ter que se submeter a uma artroscopia no joelho esquerdo e ficará cerca de um mês afastado dos gramados, permanece de fora. Melhor para Pedro Rosa, que segue no setor. Dessa maneira, o esboço de time para a partida contra o lanterna da Segundona tem: Renan; Gilberto, Renan Fonseca, Diego Giaretta e Pedro Rosa; Marcelo Mattos, Camacho (Fernandes), Daniel Carvalho e Elvis; Rodrigo Pimpão e Bill. Após o treino desta quinta-feira, começa o período de concentração para o jogo de sexta.

URUGUAIO: A contratação do atacante Emiliano Alfaro está se complicando. A Lazio, dona dos direitos federativos do uruguaio, não aceitou a proposta do Glorioso de liberar o atleta por empréstimo pagando parte dos salários. O clube italiano pretende recuperar os cerca de nove milhões de reais investidos na contratação do jogador, que foi destaque do Mundial Sub-20 de 2007 formando um ataque arrasador com Luis Suárez e Edinson Cavani.

Os representantes de Alfaro seguem na Itália tentando sensibilizar a Lazio, uma vez que o desejo do jogador é vestir a camisa do Botafogo. Caso a negociação não evolua – ela terá um desfecho, qualquer que seja ele, até sábado -, o Glorioso vai em busca de outro jogador para a posição. A chegada de um goleador é o principal pedido de René Simões, já que Bill e Henrique não estão correspondendo e Tássio, a outra opção de centroavante, já está fora dos planos, treinando em separado do elenco.



Fonte: ESPN.com.br
Comentários