O jovem Matheus Fernandes é talento garantido dentro das quatro linhas, mas como qualquer jovem chegou a hora de um dos desafios da vida, a prova pela habilitação e a independência sob quatro rodas. O garoto garante que vai bem no volante, já realizou os treinos e precisa somente passar na prova prática. Presente na coletiva de imprensa de hoje no Estádio Nilton Santos, Matheus acelerou também nas respostas para não chegar atrasado. Atento e trabalhando forte, o jovem também falou sobre o futuro e as pretensões no Alvinegro.

– Estou indo bem, vou fazer a prova amanhã e tenho que passar. Meu pai não aguenta mais me trazer para o treino(risos). Fico mais nervoso na auto escola do que em campo, lá já estou acostumado. A minha vontade é jogar e a minha questão eu deixo mais para o meu pai resolver com o clube. Deixo com ele e fico focado no meu trabalho aqui no Botafogo. Trabalhar que as coisas acontecem naturalmente – disse o jovem.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva de Matheus Fernandes:

O TRABALHO DO NOVO TREINADOR

– Ele conversou com a gente e falou que o trabalho não é muito diferente. Mas ele ainda pode mudar jogadores, o trabalho está começando e o Paquetá está implantando as movimentações que ele quer. São movimentações diferentes e ficamos um pouco na dúvida, mas ele nos passa confiança para realizarmos. Cada treinador tem um modo de pensar o futebol e temos tentado pegar isso.

A PRANCHETA DE PAQUETÁ

– Ajuda muito e acelera também o treinamento. Com a prancheta ele já coloca tudo que temos que fazer e já acelera o trabalho.

O PERFIL DO COMANDANTE

– É um cara que gosta muito de conversar e o que pensa para a nossa equipe. Gosta que a gente passe para ele o que achamos do trabalho, se estamos entendendo. Trocamos muitas ideias para as coisas acontecerem com mais facilidade.

TREINO É JOGO

– Isso tudo é foco e trabalho. Se eu fizer um treino diferente do jogo eu não vou conseguir jogar. Tento fazer tudo no treino para que as coisas aconteçam naturalmente.

POR GRANDES OBJETIVOS

– Dá sim, por isso temos trabalhado forte. Estamos com mais fome de vencer e queremos subir no campeonato. Que possamos voltar fortes para somarmos pontos com as vitórias.

O SONHO DA SELEÇÃO BRASILEIRA

– Claro que a gente pensa em chegar, é o sonho de todo jogador poder jogar pela Seleção Brasileira, mas não adianta nada pensar lá na frente e não fazer nada pelo clube agora. Se eu fizer um bom trabalho aqui certamente serei convocado.

Fonte: Site oficial do Botafogo