Diego Souza chegou ao Botafogo como a grande contratação para a temporada, com direito a camisa 7 e recepção calorosa dos torcedores em General Severiano. Porém, no Alvinegro, onde ganhou a missão de ser homem-gol, ainda busca engrenar e corresponder às expectativas. E no duelo hoje (25), diante do Palmeiras, no Estádio Mané Garrincha, a inspiração para isso pode estar justamente do outro lado do gramado.

Dentre as muitas camisas que Diego Souza defendeu está a do Palmeiras, entre 2008 e 2009, período em que esteve na seleção do Campeonato Brasileiro em duas oportunidades e foi eleito o melhor jogador da competição em 2009. Foi na referida temporada em que também fez a estreia na seleção brasileira principal, convocado pelo então técnico Dunga.

Com a camisa do alvinegro, até o momento, foram 10 partidas e um gol – contra a Portuguesa, pelo Campeonato Carioca -, e uma assistência.

O elenco do Botafogo, porém, demonstra confiança no camisa 7. O zagueiro Gabriel, inclusive, brinca com a passagem de Diego Souza pelo Palmeiras e sobre a expectativa criada pelo fato de ex-jogadores balançarem a rede quando reencontram os clubes pelos quais passaram.

“Temos total confiança no Diego. Claro que vamos dar uma aposta nele. A ‘lei do ex’ tem funcionado, né? (risos) Queremos que ele faça o gol dele, é um cara batalhador, tem lutado muito para nos ajudar, espero que ele marque para coroar esse trabalho”, disse.

Recentemente, em entrevista coletiva, Diego Souza comentou sobre o jejum de gols no Botafogo, mas lembrou que, muitas vezes, tem atuado mais recuado para auxiliar os companheiros de ataque e tem ajudado a equipe da maneira que pode.

“Faço o trabalho de meia, às vezes, para o Pimpão e para o Erik. Não dei muitas assistências, é verdade, mas fiz jogadas importantes. Ele (Barroca) me dá liberdade total para jogar assim”, disse ele, que completou:

“Estamos em uma fase de adaptação ainda. Tenho algumas chances, mas cada um tem seu papel. Em alguns jogos, vou fazer o trabalho sujo para que outros possam marcar. Não estou preocupado com isso, quero ganhar. Sei da minha capacidade, e as coisas vão acontecer naturalmente

Diego começou o ano no São Paulo e chegou ao Botafogo no início de março, ainda durante a disputa do Estadual. Ele tem um vínculo com o Alvinegro até o fim do ano, quando termina o contrato com o Tricolor paulista também.

FICHA TÉCNICA
Botafogo x Palmeiras

Local: Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data: 25 de maio de 2019 (sábado)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior (PR)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Clóvis Amaral da Silva (PE)

Botafogo: Gatito Fernández; Fernando (Marcinho), Gabriel, Marcelo Benevenuto e Gilson; Cícero, Alex Santana, João Paulo e Leo Valencia (Bochecha); Luiz Fernando e Diego Souza. Técnico: Eduardo Barroca

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Thiago Santos, Bruno Henrique e Gustavo Scarpa; Dudu, Zé Rafael e Deyverson. Técnico: Luiz Felipe Scolari

Fonte: UOL