Da esperança às vaias: jovem de R$ 64 milhões, Daniel decepciona no Botafogo

Compartilhe:

No dia 17 de janeiro, o Botafogo renovou o contrato com Daniel, sua principal promessa das categorias de base, após o apoiador se destacar na pré-temporada da equipe. O assunto ganhou ainda mais destaque já que o clube pôs uma multa rescisória de R$ 64 milhões. Titular do time reserva que disputou a maioria dos jogos do Carioca, o atleta foi da esperança às vaias nas nove partidas em que atuou na temporada.

Contratado junto ao Cruzeiro ainda para atuar pelo sub-20, Daniel logo mostrou seu potencial e foi avisado de que faria parte do elenco profissional em 2014. E no grupo principal ele precisou de poucos treinamentos para convencer a diretoria de que merecia um novo contrato. Ele ganhou também a camisa 7 e despertou o interesse da torcida, mas não conseguiu corresponder em campo até o momento.

Titular na derrota por 2 a 0 para o Macaé, Daniel atuou durante os 90min em Moça Bonita. E da principal esperança da base, o apoiador conheceu as primeiras vaias. Com atuação abaixo da média, o camisa 7 errou lances fáceis e mostrou não conseguir reproduzir em campo o que faz nos treinamentos. Pelo menos até agora. O técnico Eduardo Hungaro acha que o Botafogo como um todo foi mal.

“O time não deu liga neste jogo. Semana passada todos estavam elogiando a bela partida que fizeram contra o Fluminense. Pela primeira vez repetimos a escalação e realmente não fomos bem. Repito que teríamos que estar em uma situação melhor no Carioca, mas ainda há um fio de esperança para classificar”, disse o treinador do Botafogo.

O Botafogo volta a campo nesta quarta-feira, quando dará sua cartada final no Campeonato Carioca. Precisando da vitória, o Alvinegro terá força máxima diante do Audax, em Moça Bonita. Com 15 pontos, a equipe está em 6º a seis pontos do Vasco, na 4ª posição, e terá quatro jogos para tentar tirar a diferença e chegar as semifinais.



Fonte: UOL
Comentários