A segunda-feira marcou a premiação dos grandes nomes do Campeonato Brasileiro em 2014 com a cerimônia da Bola de Prata, troféu entregue pela Revista Placar em parceria com os canais ESPN. A definição dos vencedores ocorre por meio de notas dadas a cada rodada da competição. Para concorrer à honraria, o jogador precisa de ao menos 16 partidas.

A relação final das notas indica, além dos melhores em cada posição no Nacional, também os piores. O time da ‘Bola de Lata’ tem nove atletas que foram rebaixados em 2014: quatro do Bahia, dois do Vitória e dois do Botafogo. Dos clubes que caíram para a segunda divisão, apenas o Criciúma não teve representantes.

O atleta que ficaria com a ‘Bola de Ouro negativa’ seria Ibson, que teve uma média de 4,81 nas 16 partidas que realizou pelo Sport. O meio-campista chegou à equipe rubro-negra em agosto após uma passagem pelo Bologna e não se destacou no segundo semestre deste ano.

O Sport, por sinal, chama atenção por ter três jogadores nesta seleção e ser o segundo clube com maior participação. Isso porque os pernambucanos terminaram na 11ª colocação com 52 pontos e fizeram uma campanha segura nesta Série A. Além de Ibson, Danilo e Wendel também estão na escalação.

Confira como ficou a seleção do ‘Bola de Lata’:

Goleiro: Marcelo Lomba (Bahia) 5.61 – 37 jogos
Lateral direito: Ayrton (Vitória) 5.22 – 16 jogos
Zagueiro: Dankler (Botafogo) 5.22 – 18 jogos
Zagueiro: Danilo (Sport) 5.32 – 19 jogos
Lateral esquerdo: Guilherme Santos (Bahia) 5.20 – 25 jogos
Volante: Wendel (Sport) 5.19 – 29 jogos
Volante: José Welison (Vitória) 5.23 – 20 jogos
Meia: Ibson (Sport) 4,81 – 16 jogos
Meia: Marcos Aurélio (Bahia) 5.26 – 17 jogos
Atacante: Yuri Mamute (Botafogo) 5.00 – 17 jogos
Atacante: Henrique (Bahia) 5.04 – 23 jogos

Fonte: ESPN.com.br