Após mais de dois meses sem entrar em campo, Montillo falou nesta quinta-feira no dia seguinte ao seu retorno aos campos. As palavras mais duras foram a respeito das críticas pessoais recebidas nas redes sociais enquanto o argentino esteve no departamento médico.

– Foi uma situação ruim. Quando recebo crítica esportiva, eu não tenho problema, aceito, e foi assim em toda a vida. Mas fiquei chateado porque tinha várias pessoas mandando mensagens para mim falando que eu vinha roubar. Acho que essa palavra é muito forte. Eu nunca roubei, vim aqui para somar – desabafou.

O atleta disse, ainda, que a própria família sofreu com críticas.

– Começaram a mexer com minha família também, no Instagram da minha esposa. Eu não mexo com ninguém, tento respeitar todo mundo. A palavra roubar é muito forte. Eu trabalhei muito nesses dois meses e não queria ficar. Jogar bola é o que eu amo e foi um momento ruim o que eu passei – afirmou.

O argentino falou também sobre sua proposta de devolver os salários do período em que ficou afastado devido à lesão. A proposta foi recusada pelo clube.

– Falei com o presidente e ele não aceitou. Por mais que sejam poucas pessoas, isso mexe com a cabeça. Eu tenho 15 anos de futebol profissional e essas coisas acontecem na vida – contou na coletiva.

Sobre sua volta aos campos, o meia disse que foi um alívio e que ele não sentiu nada grave:

– Ontem (quarta-feira), com certeza, não dava para jogar 90 minutos, por isso combinamos com o Jair entrar no segundo tempo. Mas ritmo de jogo a gente ganha mais rápido, o que é mais difícil é confiança. Por isso, no começo, parecia que eu estava com medo. Acho que esse jogo era mais para a minha confiança. Estou feliz por voltar, mas muito triste pelo resultado. Merecíamos os 3 pontos, mas Brasileiro é assim e perder faz parte. Agora é seguir trabalhando – afirmou.

Montillo ficou 26 minutos em campo na derrota do Botafogo para o Santos por 1 a 0 pelo Campeonato Brasileiro. Foi sua primeira partida oficial após a lesão.

Nesta quinta-feira o Botafogo não teve treinamento com bola no Botafogo, exceto para Jefferson, que fez uma breve atividade. Os demais jogadores fizeram trabalho regenerativo: os relacionados para enfrentar o Santos e os que ficaram no Rio de Janeiro e participaram do jogo-treino contra o Bangu na última quarta. Portanto, a coletiva do argentino foi a única atividade aberta à imprensa.

Fonte: Extra Online