Segue a sina do Botafogo contra o América-MG na Série A, em Belo Horizonte. No último domingo, o time de Alberto Valentim saiu do Independência derrotado por 1 a 0, pela sexta rodada, e deixou o Alvinegro com o intragável retrospecto de seis derrotas e três empates em nove encontros contra o Coelho na elite nacional.

O único triunfo do Botafogo diante do América, atuando em Minas Gerais, se deu pela Série B, em 2015 – por 2 a 1, com gols de Thiago Carleto e Neilton. O maior problema, no entanto, não é a falta de vitória atuando contra os mineiros, mas, sim, a ausência de voltar ao Rio de Janeiro com três pontos na bagagem neste Brasileirão.

Até aqui, em três jogos longe do Nilton Santos, o Glorioso somou apenas um ponto – conquistado nos lances derradeiros contra o Sport, pela segunda rodada. Já enfrentando os vizinhos Cruzeiro e América-MG, foram duas derrotas – ambas por 1 a 0.

Valentim e os jogadores têm adotado um discurso cauteloso, evidenciando uma equipe que está a ser moldada nas fases defensivas e ofensivas. Os fatores que mais têm pesado para os tropeços como visitante são falta de criatividade e capricho nos arremates – até aqui, só acertou quatro chutes na direção das balizas de Sport, Cruzeiro e América.

– Precisamos trabalhar muito para evitarmos erros contra o Vitória. Contra o América Mineiro pecamos em alguns aspectos que precisamos melhorar. Com certeza temos que trabalhar no sentido de progredirmos. O jogo de domingo que vem será ainda mais complicado – falou o lateral-direito Marcinho.

Conforme citado por Marcinho, o Botafogo, agora na 10ª colocação, com oito pontos, precisa erguer a cabeça para receber o Vitória, domingo, às 16h (de Brasília), no Nilton Santos. O duelo será válido pela 7ª rodada do Brasileirão.

Fonte: Terra