Formado como treinador pela CBF, o ex-atacante Dodô colocou Paulo Autuori, atual técnico do Botafogo, como sua referência na carreira. Eles trabalharam juntos na época de jogador. Artilheiro durante sua passagem no Glorioso, Dodô não poupou elogios ao comandante.

Máscaras do FogãoNET para torcedores do FogãoNET durante a quarentena da pandemia do novo coronavírus (COVID-19)

– O Autuori é um cara que sempre cito quando me perguntam sobre técnico. Foi o cara que eu mais gostei de ter trabalhado, até se parece um pouco comigo, de fazer pouca média, tratar todo mundo bem, e sabe muito de futebol. Sempre acompanho os movimentos dele, ele voltou muito por ser o Botafogo. Torço bastante para que ele possa implementar o que ele conhece para ajudar o clube – afirmou Dodô, em live no canal Somos Botafogo no Instagram.

Dodô teve uma breve experiência como técnico em 2016, quando comandou Rio Negro (AM), mas acabou dando uma pausa no objetivo de ser treinador e hoje trabalha com agenciamento de jogadores junto com o ex-zagueiro Bordon. Ele não descarta um retorno ao Botafogo para trabalhar na comissão técnica no futuro e falou com muito carinho do Glorioso:

– Só quem jogou lá em momentos difíceis sabe o quanto o Botafogo é legal, o quanto a camisa é pesada. Sabemos muito bem o que significa o Botafogo, e torço muito para o clube ter sucesso. As portas estão sempre abertas para quem sabe agregar no futuro. O Botafogo tem que estar onde merece, sabe que tem poder para isso.

Dodô elege o gol favorito pelo Botafogo

No bate-papo com o jornalista alvinegro Daniel Braune, Dodô também elegeu o gol favorito que marcou pelo Botafogo – foram quase 100 em três passagens por General Severiano.

– Difícil escolher, foi no Botafogo que ganhei o apelido de Artilheiro dos Gols Bonitos. Foram quase 100 gols. Gosto muito do gol contra o Madureira na final, chutei de longe, o Maracanã estava muito lindo aquele dia, um título que o clube não ganhava há muito tempo. Teve gol de bicicleta, foram tantos gols bonitos… Prefiro citar momentos marcantes do que propriamente os gols – disse.

Assista ao vídeo da entrevista abaixo:

Reveja o golaço diante do Madureira, na decisão do Carioca-2006:

Fonte: Redação FogãoNET