Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

X

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

X

Escudo Botafogo
BOT

Campeonato Carioca

10/04/21 às 21:05 - Raulino de Oliveira

Escudo Volta Redonda
VRE

2

X

2

Escudo Botafogo
BOT

Dória: ‘Vamos tirar mais do que podemos de dentro de nós se for preciso’

0 comentários

Compartilhe

Um menino que nasceu no dia 8 de maio de 1996 espera ansioso para completar 18 anos e atingir a maioridade para poder dirigir e ir à boate. Se esse rapaz for botafoguense, nesta quarta irá comemorar porque o Botafogo volta a jogar pela Copa Libertadores da América no Maracanã contra o Deportivo Quito depois de todo esse tempo. Um dos alicerces do time botafoguense, Dória era um bebê na época, mas quer que esta participação seja marcante.

Dória era muito novo na última participação do Bota na Libertadores

Foto:  Divulgação

“É uma honra fazer parte do grupo que trouxe de novo o Botafogo à Libertadores. Tinha quase dois anos quando o clube jogou em 96 e agora viver isso de perto é muito legal. Por isso que me preparei muito para esse jogo. Vamos tirar mais do que podemos de dentro de nós se for preciso, mas temos que levar o Botafogo para a próxima fase da Libertadores”, garantiu o zagueiro de 19 anos.

Em 1996, Ronaldo fenômeno arrebentava no Barcelona. Quem também não lembra muito bem de 1996 é o levantador Bruninho. Torcedor do Glorioso, o levantador da seleção brasileira de vôlei tem vagas lembranças da época em que os rádios só tocavam “É o Tchan” e o Botafogo era o atual campeão brasileiro de futebol.

“Não lembro muita coisa da Libertadores de 1996, pois tinha apenas nove anos. Eu me recordo um pouco mais da vitória no Maracanã por 4 a 1 sobre o Universidad Católica, do Chile, em que o Túlio, um dos meus grandes ídolos, fez aquele gol de calcanhar no final do jogo”, afirmou o jogador do Modena, da Itália. Na época, Bernardinho, paid e Bruninho, comandava a Seleção feminina de vôlei e se preparava para a disputa da Olimpíada de Atlanta.

O goleada a que Bruno se refere foi válida pela fase de grupos. Nas oitavas de final, o Alvinegro empatou em 1 a 1 com o Grêmio, no Maracanã. Jamir marcou para os botafoguenses e Jardel para os gremistas. Na partida de volta, em Porto Alegre, o Tricolor gaúcho, que era dirigido por Luiz Felipe Scolari, liquidou a fatura ao vencer por 2 a 0.

Comentários