São Paulo, Santos, Fluminense e Botafogo também tiveram suas contas investigadas e divulgadas em um estudo do Itaú BBA feito em cima das finanças dos 27 principais clubes do Brasil em 2016 ao qual o ESPN.com.br teve acesso.

Com exceção do time da Vila Belmiro, que foi definido como bom, mas no limite, os outros três receberam críticas, de diferentes formas: o tricolor paulista, por exemplo, como sendo portador de uma “dependência perigosa em vender atletas”, enquanto os cariocas não têm previsões de futuro animadoras.

Nesta terça-feira, César Grafietti, superintendente de Crédito do Itaú BBA e coordenador do estudo, estará no Bate-Bola na Veia, da ESPN Brasil, a partir das 19h, onde é aguardado para comentar sobre as análises financeiras feitas pelo banco.

BOTAFOGO

É sabido que o Botafogo é um dos clubes com problemas financeiros mais graves no país. E o Itaú destacou que o clube vem sendo gerido um dia de cada vez, sempre com dificuldades em aumentar receitas e altamente dependente da TV.

“É preciso mais que isso para escapar da encruzilhada que se aproxima, com o início do pagamento das parcelas do Profut. A dívida é muito elevada, e ajustes nos Custos serão necessários”, analisou o estudo.

A vaga na Libertadores fez bem ao clube, que por outro lado pode se complicar sem o controle efetivo dos gastos. A dívida total vem sofrendo redução, especialmente pelos pagamentos de acordos trabalhistas.

Para o Itaú BBA, a fórmula é simples: “O Botafogo precisa se preparar para mais que conquistas; precisa pensar na sobrevivência. Não basta que hoje esteja em ordem, porque a conta vai chegar”.

Fonte: ESPN.com.br