Liberado pelo Botafogo, Camilo foi até Chapecó participar do velório das vítimas do desastre aéreo que matou 71 pessoas na Colômbia. Após perder muitos amigos, o ex-jogador da Chapecoense lamentou a situação.

– É duro chorar com todo mundo. É uma dor muito grande. Vim para dar conforto, um abraço. É o mais importante nesse dia. Ver uma situação dessas… queremos levar na lembrança as coisas boas. Que as famílias possam ter forças – disse ao Esporte Interativo.

Fonte: Redação FogãoNET