O elenco do Botafogo resolveu se fechar em meio ao momento delicado que vive na temporada. Sem vencer há quatro jogos e com uma decisão no próximo domingo, contra o Cruzeiro, que define se o Alvinegro terá vaga na Libertadores em 2018, os jogadores não querem se envolver em qualquer tipo de distração que possa tirar o foco da última rodada do Campeonato Brasileiro.

A primeira medida foi cancelar as entrevistas. Os jogadores só falarão após a partida, e as coletivas marcadas para ontem e hoje foram canceladas. O único a falar antes da partida contra o Cruzeiro será o técnico Jair Ventura, na sexta-feira.

No entanto, fora do controle dos atletas, uma distração já ocorreu ontem: cerca de dez torcedores foram até o Estádio Nilton Santos pela manhã, no horário do treino dos jogadores. Eles foram autorizados a entrar, mas não falaram com os jogadores. Tiveram apenas uma conversa com o vice-presidente de estádios, Anderson Simões. Simões já havia conversado com os torcedores que haviam invadido o estádio no dia 18 de novembro. Desta vez, no entanto, tudo foi feito de forma pacífica, e não houve violência ou truculência.

Em campo, Brenner fez um trabalho separado do restante do grupo. Ele se recupera de uma lesão no ombro que o tirou da partida contra o Palmeiras, segunda-feira. Se estiver em condições no domingo, ele é uma das opções para substituir Rodrigo Pimpão, suspenso por ter levado o terceiro cartão amarelo.

Fonte: Extra Online