É hora de trocar o chip em General Severiano. Após a tranquila vitória sobre o Fluminense que garantiu a vaga na final da Taça Rio, o Botafogo desembarca no fim da tarde desta terça-feira em Medellin, onde enfrentará o Atlético Nacional (COL) na quinta-feira. Mas, na volta da Libertadores, problemas não faltam. Carli, Marcelo, Airton, Montillo e Sassá, com problemas físicos, seguem como dúvidas.

Em meio às incertezas, o técnico Jair Ventura manteve o habitual tom misterioso, em uma tentativa de disfarçar a dor de cabeça. Nesse cenário, Igor Rabello tem chance de iniciar o jogo contra os atuais campeões da Libertadores. E não apenas pela boa atuação ou o gol marcado no clássico de domingo. Dono da posição, Carli se recupera de uma fissura no pé direito e não não joga há quatro partidas. Recuperado de uma lesão muscular, Marcelo está fora há quase um mês. O General, apelido que ganhou no período de empréstimo ao Náutico, não foge da batalha.

“A cabeça está tranquila. Temos que jogar da mesma forma, com a mesma vontade. Acabei de disputar uma semifinal, se precisar de mim vou estar preparado, vou mostrar meu futebol”, disse.

O campeão da Taça Rio dará a volta olímpica no Estádio Nilton Santos. Apesar da preferência da Federação de Futebol do Rio (Ferj), Vasco e Botafogo pelo Maracanã, os envolvidos recuaram após a alta pedida da concessionária que administra o estádio. Em meio à maratona de pela Colômbia e Equador nos próximos dias, o técnico Jair Ventura voltará ao Rio após o confronto com o Atlético Nacional, na quinta-feira, acompanhado de sete jogadores para a decisão com o Vasco, no domingo às 16h.

Fonte: O Dia Online