Nota de repúdio à imprensa – Resposta ao Jornal Extra.

A torcida FÚRIA JOVEM DO BOTAFOGO vem mais uma vez a público repudiar as inverdades que estão sendo impostas e manipuladas pelos veículos de comunicação do nosso estado.

Muitos dizem que a tal “Flapress”(todos os tipos de jornalismo e mídias sociais que visam favorecer o Flamengo) não existe e que seria uma teoria da conspiração, mas depois de mais um episódio que ocasionou a morte de mais um ser humano(de forma cruel e covarde), fica nítido que a única preocupação é vender a notícia e manter a imagem do clube da Gávea intacta.

O Jornal Extra há muito tempo vende uma imagem que a torcida rival é opressora, mas de maneira subliminar(vide a capa do jornal de ontem?). Isso faz com que as outras torcidas se afastem dos estádios, deixando somente a do clube da Gávea como soberana. Mas e na hora de postar e cobrar sobre o crime que aconteceu? Simplesmente colhem informações de WhatsApp e criam matérias tendenciosas, dando a entender que a torcida do Botafogo que iniciou todo o conflito.

Quem é o Jornal Extra?

Jornal vendido para classe B, C e D, classe composta por 80% da população carioca. E adivinhem, quem são o público alvo deles? Se respondeu “flamenguistas”, você acertou!

Mas vamos aos fatos…

Setor Norte e Oeste: destinados aos Botafoguenses
Setor Sul e Leste: destinados aos flamenguistas

A Fúria veio caminhando de Cascadura ao setor Norte do Estádio Nilton Santos, sem nenhuma escolta. Assim que chegamos, vimos uma organizada do clube da Gávea vindo em nossa direção(já estavam no estacionamento do setor Norte). Será que eles queriam promover a paz e nos convidar para um retiro espiritual? Creio que não! Tanto que vieram tacando bombas e muitos portavam paus e pedras.

Nesse momento, haviam somente 2 viaturas da polícia militar e alguns seguranças particulares do Botafogo. Não podemos esquecer, que nenhum desses têm o preparo e o treinamento especifico para lidar com dispersão de multidão. Função essa que somente o GEPE está preparado para exercer.

Só nos restou defendermos nossas famílias, nosso território e nossa integridade física, que era o mínimo que poderíamos fazer, seria isso uma legítima defesa ou cometemos um crime ao não deixarmos que batessem em mulheres, crianças e idosos?

Não satisfeitos, minutos depois tentaram invadir o setor Norte, pelo outro setor destinado a torcida do Botafogo(setor Oeste). Dessa vez o tumulto foi de maiores proporções porque o contingente de flamenguistas era muito maior. Foi nessa segunda tentativa de invasão que houve o disparo contra o Diego, onde o mesmo veio a falecer.

Quem não se lembra do antigo Maracanã? Onde as famosas “voltas olímpicas” aconteciam, pois essa era a intenção da torcida rival.

Mas saibam de uma coisa, onde estiver um Botafoguense disposto a defender o setor destinado a nossa torcida, lutaremos até o fim e daremos nossas vidas, se preciso for. Seja em minoria ou em maioria, defenderemos nossa “Terra Santa”, custe o que custar!

Já se perguntou por que 90% das imagens mostram somente torcedores do Botafogo?

Porque as imagens foram feitas no setor Norte, setor destinado a nossa torcida e na qual os flamenguistas queriam chegar de qualquer maneira.

Sobre os boatos que tentamos quebrar o ônibus da delegação do Flamengo. A entrada dos ônibus das duas equipes é no setor Norte, logo, a delegação do Botafogo foi muito festejada ao chegar e a do rival foi muito hostilizada, com muitos xingamentos e gestos obscenos, sim, mas nada foi depredado ou algo do tipo. Queriam que estendêssemos um tapete vermelho ou jogássemos pétalas de flores na chegada do time adversário? Isso é futebol ou o quê? Nos poupem das hipocrisias e das mentiras para tentar mascarar a triste realidade dos acontecimentos.

Deixemos uma reflexão para os jornalistas parciais do nosso país. Quantos ataques estilo “Charlie Hebdo” teriam que ocorrer para vocês deixarem de ser amadores, frouxos, covardes e pararem de fazer matérias tendenciosas?
Quando vocês vão deixar de ir pro trabalho vestindo a camisa do clube do coração por baixo do uniforme da empresa?

Como já é de praxe, irão distorcer o texto e retratar essa parte como uma suposta ameaça e dizer que estamos querendo oprimir a tal “liberdade de imprensa”. Liberdade essa que usam como querem, sem uma fonte confiável. São através de acusações levianas e infundadas que vocês não têm o mínimo de prestígio e respeito, daqueles que possuem um pouco mais de acesso a verdadeira informação.

Morreu um ser humano, era Botafoguense e vocês estão tentando encontrar desculpas para culpar a vítima e estão “esquecendo” dos verdadeiros assassinos. Imagina se fosse um flamenguista que tivesse morrido, teria um clamor nacional pedindo a prisão do presidente do Botafogo e a extinção das nossas organizadas.

Acreditamos na justiça do nosso país e sabemos que mais cedo ou mais tarde, os responsáveis por esse crime irão pagar pelo o que fizeram.

Nota assinada pelo Conselho Diretor da Fúria Jovem do Botafogo
G.R.C.T.O. FÚRIA JOVEM DO BOTAFOGO
Departamento de Marketing e Comunicação.

Fonte: Facebook da Fúria Jovem do Botafogo