O time começou o ano desacreditado, dizia-se que tinha um dos piores elencos do estado. Mas logo mostrou a que veio. O jovem treinador fez um trabalho inesperadamente bom com um grupo limitado. Porém, depois do meio da temporada, a equipe caiu de rendimento. No jogo de hoje, busca a recuperação.

A descrição acima se aplica tanto ao Botafogo como ao Corinthians. Os dois alvinegros, que se enfrentam hoje, às 20h, no Nilton Santos, vivem temporadas parecidas: o carioca era considerado fraco devido a seu baixo orçamento; o paulista foi chamado de “quarta força”. Mas surpreenderam: o Botafogo, na Libertadores; o Corinthians, no Estadual e no Brasileiro. Mas, agora, vivem um momento de aparente esgotamento. Hoje, ambos terão a chance de frear a má fase.

O Botafogo entra em campo para proteger suas chances de Libertadores, principal objetivo do clube neste ano. Uma vitória garante, ao menos, a sétima colocação, que dá vaga para a pré-Libertadores, já que o Cruzeiro está classificado pela Copa do Brasil.

Para um time que empatou no último minuto com o Avaí quarta-feira, a sequência que começa hoje será difícil: depois do Timão, líder do Brasileiro, o Botafogo pega o Atlético-MG, fora de casa, e o Fluminense, no Nilton Santos. Nada, porém, que assuste um Alvinegro que se superou tanto este ano.

 

Fonte: Extra Online