Destaque nas duas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro (Atlético-MG e Ceará), o jovem promissor atacante Luis Henrique teve confirmada na última sexta-feira a prorrogação de contrato até 31 de dezembro de 2022. O jogador faz parte de um projeto realizado através de uma parceria entre Botafogo e TAC (Três passos Atlético Clube). A parceria já dura cerca de dois anos.

Loja do FogãoNET por Estilo Piti | O Site oficial do torcedor do Botafogo

A reportagem da Super Rádio Tupi entrevistou Sandro Becker, ex-jogador e responsável pela gestão de futebol do TAC. Sandro comentou sobre a performance de Luís Henrique no Glorioso.

“A gente está muito feliz, apesar de só dos últimos dois jogos o Luís Henrique ter recebido uma chance para jogar, mas a gente acredita que foi no momento certo e na hora certa. O importante agora é poder dar um prosseguimento na carreira. A gente fala bastante sobre a condição de jogar no profissional e a cobrança exercida. Ele tem encarado com bastante naturalidade. Mudou a vida dele, a rotina na própria cidade, que é uma cidade pequena no interior da Paraíba. Ele diz que não consegue sair na rua porque fica todo mundo querendo autógrafo. A gente sempre alertou o fato de jogar em time grande, que tu dorme desconhecido e acorda conhecido praticamente no Brasil todo. Ele tem uma estrutura familiar muito bacana. O pai é um ex-atleta, tem dado bons conselhos e puxa a orelha quando precisa” Disse Sandro.

Luís Henrique tem 18 anos e deve ganhar ainda mais espaço em 2020. O Botafogo possui um percentual considerável dos direitos econômicos. Outros cinco jogadores da base também vieram do TAC: Gabriel Toebe (goleiro), Felipe Vasconcelos (lateral-esquerdo), Wesley (zagueiro), Rafael (volante) e Pedro (meia-atacante).

Fonte: Rádio Tupi