Mesmo com o término da primeira fase, ainda não há como traçar um possível caminho do Botafogo até a sonhada final da Copa Libertadores da América, nos dias 22 e 29 de novembro. No sorteio que será realizado dia 14 de junho, na sede da Conmebol, no Paraguai, o Alvinegro, líder do Grupo 1, vai pegar nas oitavas de final um dos segundos colocados (Barcelona, The Strongest, Emelec, Atlético-PR, Jorge Wilstermann, Godoy Cruz, Nacional-URU ou Guaraní-PAR).

O Botafogo terá a vantagem de decidir em casa a vaga nas quartas de final — clube de melhor campanha no geral, o Atlético-MG assegurou o direito de fazer sempre a segunda partida em Belo Horizonte, se for à decisão.

Para os torcedores preocupados com futuros adversários, há uma certeza: o caminho a partir das quartas de final ainda é totalmente desconhecido. A Conmebol vai usar como critério para o cruzamento as melhores campanhas naquela fase. Ou seja, só será possível estabelecer os cruzamentos a partir do momento que os oito classificados forem conhecidos — o primeiro colocado vai pegar o oitavo, o segundo o sétimo e assim sucessivamente.

Os jogos das quartas de final serão entre os dias 12 e 21 de setembro. As semifinais acontecem nos dias 24 de outubro e 2 de novembro.

Para a disputa da próxima fase, o Botafogo poderá inscrever três jogadores. Um deles seria o lateral Arnaldo, ex-Ituano, que já estreou no Brasileiro. Também teria tempo para recuperar lesionados — casos do goleiro Jefferson, do lateral Luis Ricardo, do zagueiro Emerson Silva e do meia argentino Montillo.

A prioridade da diretoria é a contratação de atacantes, um pedido do técnico Jair Ventura, sobretudo de um centroavante, já que Sassá deve ir para o Cruzeiro.

Fonte: O Dia Online