Envolvido numa confusão com o vice-presidente de futebol do Botafogo após a vitória do Figueirense, o técnico dos catarinenses, Argel Fucks, já esteve na mira do Glorioso. No ano passado, quando a atual diretoria assumiu, ficou determinado que Vagner Mancini não permaneceria para esta temporada. Foi então que o nome do atual treinador do Figueira foi cogitado. Ele era um dos preferidos para assumir o Alvinegro carioca, apesar da diretoria negar.

De acordo com a apuração do LANCE!, na época, Argel teria pedido um valor considerado alto, pelo Botafogo, e ainda estava em negociação com o Figueirense. O Glorioso, por sua vez, preferiu firmar compromisso com René Simões.

A postura de Argel Fucks após a vitória do Figueirense, por 1 a 0, pela Copa do Brasil, no Estádio Nilton Santos, irritou os torcedores do Botafogo. Alguns deles relataram que o treinador do Figueira zombou do resultado.

O presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, evitou fazer comentários sobre a confusão ou a postura do vice-presidente de futebol do Glorioso.

– Não vi a confusão, não a presenciei. O Mantuano é meu amigo particular e sinceramente disse para ele não falar nada. Apenas ir para casa e ficar com a família. Ele teve uma queda de pressão muito forte, mas felizmente está bem – comentou o mandatário.

Mantuano deixou o estádio ao lado de um segurança do Botafogo. O dirigente já ganhou as manchetes por uma confusão extracampo no Glorioso na atual temporada. No fim de março, insatisfeito com a atuação da equipe no empate em 1 a 1 do Gloroso contra o Barra Mansa, pelo Campeonato Carioca, o dirigente se exaltou e foi cobrar os jogadores após a partida no vestiário do Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

A bronca do dirigente era especialmente com o atacante Bill, que perdeu um pênalti e chances claras de gol na ocasião. O gerente de futebol Antônio Lopes teve que intervir, na ocasião, para que a confusão não aumentasse.

Fonte: Extra Online