O Botafogo não conseguiu o tão sonhado título da Libertadores ao cair nas quartas de final da competição diante do Grêmio, finalista do certame. Uma situação que o volante Rodrigo Lindoso lembra com certo abatimento, por achar que o Fogão teria todas as chances de se finalista.

O meio-campista botafoguense afirmou em entrevista ao Globoesporte.com que, mesmo com a desclassificação, o momento agora é de conseguir novamente colocar o time na competição sul-americana. Principalmente já na fase de grupos.

“Ficamos tristes. Até comentamos depois desse placar do primeiro jogo do Grêmio que era para a gente estar ali. Até porque fizemos um bom jogo contra eles e merecíamos a classificação. Mas paciência, comentamos que precisávamos focar no Brasileiro, pois o que iria trazer o título para o Botafogo é a constância, estar participando sempre. Assim aconteceu com o Corinthians. Agora nosso foco é estar ali no G4, entrar direto na fase de grupos, até porque esse ano começamos muito cedo e isso atropelou um pouco a pré-temporada”, declarou Lindoso.

Um dos aspectos que Lindoso acredita que influenciaram a eliminação botafoguense foi um pênalti em Gílson não marcado. O que levou o volante a fazer uma crítica a adoção do árbitro de vídeo para as semifinais da competição. A tecnologia teve atuação decisiva na partida entre Lanús e River Plate e poderia, na visão do volante, ter alterado o destino do duelo contra o Grêmio.

“Eu não sou muito a favor, mas se tem que colocar (o árbitro de vídeo) acho que tem que colocar desde o começo. Até porque acabou favorecendo o Lanús e podia ter nos favorecido contra o Grêmio. Mas, enfim, passou e espero que no próximo ano seja desde o início”, comentou.

Fonte: Torcedores.com