Um dos jogadores mais disputados nas últimas semanas, Renato Cajá finalmente definiu o seu futuro no início da noite desta quinta-feira. Apesar de ter tido propostas de Ponte Preta e Santa Cruz para jogar a elite do Brasileirão, o camisa 10 aceitou a oferta do Bahia e vai disputar a Série B nesta temporada. O Portal Futebol Interior já havia noticiado que o jogador iria para o Tricolor de Aço.

O Tricolor ofereceu uma proposta mais vantajosa financeiramente e por isso levou a melhor mesmo concorrendo contra times da elite. A diretoria deve fazer o anúncio oficial nos próximos dias e a apresentação acontecerá depois que o meia realizar os exames médicos. O contrato vai até dezembro de 2017.

Renato Cajá demonstrou interesse em retornar ao Brasil há algumas semanas porque a família não estava adaptada nos Emirados Árabes e já havia até feito um acerto verbal com a Ponte Preta, que foi a primeira a demonstrar interesse em sua contratação. No entanto, após conseguir a rescisão junto ao Al Sharjah-UAE, o empresário Cláudio Gualdagno passou a fazer leilão.

Com essa decisão, Renato Cajá fecha suas portas na Ponte Preta, clube que defendeu em três oportunidades e sempre disse ter um carinho especial, tanto que tem casa em Campinas. Quando surgiram as notícias de que o meia poderia ir para Santa Cruz, Santos ou Bahia, os torcedores já se mostraram irritados com a atitude do atleta e a diretoria deixou claro que não iria mais atrás da sua contratação.

O Bahia chega como um dos principais concorrentes ao acesso na Série B do Brasileiro, pois, além de Renato Cajá, tem jogadores de qualidade como o goleiro Marcelo Lomba, o meia Luisinho e os atacantes Hernane Brocador e Thiago Ribeiro.

MAIS SOBRE O CAMISA 10
Renato Cajá foi revelado na base do Mogi Mirim, mas surgiu com destaque na Ponte Preta, em 2008, quando foi vice-campeão Paulista (perdeu para o Palmeiras na decisão). De lá foi defender o Al Ittihad, da Arábia Saudita, mas logo retornou ao Brasil para jogar por Grêmio e Botafogo.

Em 2011 retornou a Ponte Preta, subiu com o time na Série B e novamente disse ‘tchau’ a torcida da Macaca para defender o Kashima Antlers, do Japão. Lá foi mal, tanto que foi negociado com o Vitória, quando reencontrou o bom futebol. Voltou à Ponte Preta na Série B de 2014, ajudou o time a ficar com o acesso e ficou para as primeiras rodadas do Brasileirão, quando ficou em evidência e novamente saiu, desta vez para o Al Sharjah, dos Emirados Árabes.

Fonte: Futebol Interior